Toyota Etios entregará até 96,5 cv de potência

Motor 1.0 terá 90 cv com etanol; fábrica da Toyota em Sorocaba será inaugurada na próxima quinta-feira

Toyota Etios hatch | Imagem: Jair Oliveira

A nova fábrica da Toyota em Sorocaba, no interior de São Paulo, a perspectiva de crescimento da marca no Brasil e o compacto Etios, que será lançado em setembro, foram os temas abordados pelo consultor internacional da Toyota Motor Corporation, Mark Hogan, em encontro nesta quinta-feira (2) com jornalistas em São Paulo.

Hogan, que foi presidente da General Motors do Brasil entre 1992 e 1997, conhece bem o mercado brasileiro e está muito otimista em relação à atuação da marca no País. “Com a fábrica nova, certamente a Toyota vai crescer no Brasil”, afirmou, mas sem arriscar cravar um percentual de market share. “Ainda não estabelecemos a meta de market share”, afirmou.

Veja as nossas primeiras impressões do Toyota Etios

A unidade, cuja cerimônia de inauguração será no dia 9 de agosto, terá capacidade inicial para produzir 70 mil veículos por ano, operando em dois turnos. Lá, será produzido o novo modelo da marca, o compacto Etios, nas configurações hatch e sedã, que será lançado no mês que vem. A princípio, dentro dessas 70 mil unidades do modelo já estão previstos os veículos que serão vendidos na Argentina, a partir de 2013, mas ainda sem data definida. Os investimentos da montadora na unidade foram da ordem de US$ 600 milhões. Inicialmente, a previsão era de gerar 1.500 empregos diretos, mas com o segundo turno, o número de funcionários já soma 2.000.

Embora a Toyota tenha divulgado em comunicado na quarta-feira (1) que os preços do Etios vão começar em R$ 35.000 e chegarão a R$ 48.000, quando questionado se essa faixa de preço não estaria muito elevada em relação aos seus concorrentes, como VW Gol e Fiat Palio, o vice-presidente da Toyota Mercosul, Luiz Carlos Andrade Junior, afirmou que, no comunicado, eles deram uma noção da faixa de preços, mas que os valores ainda não estão totalmente fechados. “Teremos quatro faixas de preços”, afirmou.

Sobre a escolha dos motores 1.3 e 1.5, ambos flexíveis e de 16 válvulas, em detrimento de uma opção de 1 litro, Andrade explicou que, quando o projeto do Etios foi iniciado, a matriz acreditava que o bloco 1.0 seria mais apropriado. No entanto, pesquisas com grupos de potenciais clientes apontaram que o consumidor desse tipo de veículo “aceita” o motor 1.0, mas quer e precisa de um motor maior, que ofereça mais desempenho. “Decidimos que poderíamos oferecer o carro com motor mais potente e preço competitivo.” Futuramente, o modelo também pode receber câmbio automático.

Leia mais: Novo Toyota RAV4 é flagrado em teste

Em relação ao design, que pode não ser exatamente o sonho de consumo do brasileiro, Andrade prefere esperar para ver a reação do consumidor. Entretanto, ressaltou que as características que mais devem chamar a atenção no modelo são a própria imagem da marca, o espaço interno e a manobrabilidade. 

Andrade disse que o mix de produção do Etios ainda não está definido. Ele ressaltou que o modelo brasileiro, embora tenha o mesmo visual do indiano, lançado em 2010 com motores a gasolina e a diesel, é bem diferente. “A suspensão do brasileiro é mais firme, o motor 1.3 só será oferecido no Brasil, e há várias outras diferenças para deixar o modelo ao gosto do nosso consumidor.” Por aqui, o Etios também terá airbag e freios ABS em todas as versões.

Primeiras informações técnicas

Enquanto isso, durante a abertura do Etios Connection, que ocorreu na sexta-feira (3) no Shopping Morumbi, em São Paulo, AUTOO teve acesso às primeiras informações referentes aos motores que equiparão o compacto Etios.

De acordo com o manual do proprietário, que estava no porta-luvas dos modelos em exposição, o propulsor 1.3 entrega potência de 90 cv com etanol e 84 cv com gasolina, enquanto o 1.5 desenvolve 96,5 cv e 92 cv, respectivamente.

Veja também: Toyota e Fiat lideram em prêmio por satisfação do consumidor

O torque é de 12,85 kgfm (etanol) e 11,93 kgfm (gasolina) para o propulsor 1.3 e 13,87 kgfm  para o 1.5.

Entre os equipamentos que estarão presentes no modelo desde a versão mais básica estão direção elétrica, airbag, freios ABS e rodas aro 14” ou 15”. Itens como ar-condicionado, vidros e travas elétricos, além de rádio com CD/MP3, serão oferecidos como opcionais, pelo menos no modelo de entrada.

Além disso, o banco traseiro não é bipartido, tanto no hatch como no sedã, e o terceiro encosto de cabeça não vai ser oferecido nem como opcional.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!