Toyota não quer rival para a F-150 Raptor, mas eletrificação está chegando

Briga entre as picapes grandes se encaminha para uma guerra de potência e a marca japonesa não tem interesse nisso
Toyota Tundra 2020

Toyota Tundra 2020 | Imagem: Divulgação

Desde que a Ford apresentou ao mundo a F-150 Raptor, descobriu-se que havia uma demanda reprimida no mercado norte-americano para caminhonetes grandes com potência de sobra muita capacidade no fora-de-estrada. Isso despertou rumores de que a General Motors faria algo parecido com a Silverado e a RAM poderia colocar os poderosos V8 dos modelos Dodge Hellcat sob o capô das picapes. Mas a Toyota não deve seguir esse caminho.

Nos EUA, a maior caminhonete da montadora japonesa é a Tundra, que já tem uma versão mais aventureira batizada de TRD Pro. No entanto, o foco da Toyota foi o de reforçar elementos como chassis, rodas, pneus e suspensão, sem nenhuma alteração de potência nos motores do modelo, que já incluem até um V8 5.7 de 384 cv de potência.

Saiba mais: Veja como ficou a nova Toyota Hilux reestilizada

Em entrevista ao site Carbuzz, o engenheiro-chefe da linha de picapes da Toyota nos EUA, Sheldon Brown, deu algumas dicas do caminho escolhido pela marca. Quando perguntado sobre a possibilidade de uma Tundra mais potente que a atual TRD Pro, ele respondeu que “não posso negar que ainda é uma opção, mas precisamos saber qual o uso que será feito da picape e como gostaríamos de a usar. Nós (da Toyota) não queremos entrar em uma ‘guerra’ por potência”. 

Enquanto uma Toyota Tundra para rivalizar com a Ford F-150 Raptor não está totalmente fora do radar da marca, pela fala do executivo é possível notar que esse caminho não deve ser tomado tão cedo, isso se for tomado. No entanto, a Toyota está por dentro das necessidades de seus clientes de caminhonetes por lá. E se o caminho não é mais potência e aventura, o que pode estar no futuro da Tundra?

“Nós (da Toyota) achamos que podemos fazer melhor, entregar um produto mais excitante. Fiquem de olho, pois temos coisas legais para apresentar no futuro. Por exemplo, eletrificação é algo que faz sentido para caminhonetes. Esse consumidor valoriza o torque em baixas rotações desse tipo de propulsão”, afirmou Brown. Assim, o executivo sinaliza que, ao invés de aumentar a entrega dos motores a combustão, a Toyota dos EUA deverá apostar em modelos híbridos no futuro.

Ford F-150 2018
Ford F-150 Raptor
Imagem: Divulgação