Toyota Yaris sedã será mini-Corolla

Marca registrou patentes do novo compacto que chega no segundo semestre ao Brasil
Toyota Yaris 2019

Toyota Yaris 2019 | Imagem: Divulgação

A poucas semanas do lançamento oficial esperado para o mês que vem, a primeira imagem do Yaris na versão sedã surgiu numa publicação do INPI, o instituto de propriedade intelectual do Brasil - até então, apenas o Yaris hatch havia sido divulgado pela Toyota.

A foto confirma que a filial brasileira da montadora segue como referência o mercado tailandês, onde o Yaris é vendido com o mesmo estilo a ser adotado no Brasil. Isso significa que o Yaris sedã, lá chamado pelo sobrenome “Ativ”, lembrará muito o irmão maior Corolla.

Como mostram as imagens da galeria, o Yaris Ativ tem traços parecidos com os do sedã médio, porém, com detalhes mais ousados como vincos diagonais na carroceria e um para-choque volumoso e dominado pela entrada de ar inferior.

Nas fotos de patentes também é possível confirmar que o painel de instrumentos será o mesmo do carro tailandês o que não chega a ser uma boa notícia. De desenho convencional, o cluster possui dois mostradores analógicos sobrepostos e uma tela TFT do lado direito.

O console central é uma peça retangular dominada por uma central multimídia no topo e acionadores do ar-condicionado digital na base. Há apoio de braço central e partida elétrica na versão da Tailândia, o que não significa garantia para o modelo nacional.

Terceiro turno

O Yaris deve chegar ao mercado em julho em ambas as versões (hatch e sedã) e a meta de ocupar o nicho entre o Etios e o Corolla. E ele é imenso: entre o Etios Sedan Platinum (R$ 71.150) e o Corolla 1.8 (R$ 89.990) são quase R$ 19 mil de diferença.

É provável, inclusive, que a Toyota mate essas versões “top” do Etios que não farão muito sentido com o Yaris, mais capaz de disputar mercado com as duplas Polo/Virtus e Argo/Cronos, para citar dois novos concorrentes.

Na Tailândia, o Yaris usa um motor 1.2 e transmissão CVT na versão automática. Por aqui, a solução deve ser um pouco diferente. O entreeixos da versão sedã é um pouco maior que o hatch – 2,55 m contra 2,53 m -, ou seja, é bem menor que o Virtus, mas o modelo não parece apertado nas imagens do exterior.

Para acomodar a produção do Yaris na fábrica de Sorocaba (SP), a Toyota lançou mão do terceiro turno de trabalho. Com isso, será possível produzir 160 mil unidades por ano, um aumento de 52 mil carros. Ou seja, a montadora almeja vender cerca de 4 mil Yaris das duas versões por mês, talvez um pouco mais afinal o Etios pode e deve ser “canibalizado” em troca de um Toyota melhor e, sem dúvida, bem mais atraente.