Um ''Fusca'' dos novos tempos? VW terá elétricos pequenos e mais baratos em 2023

Fabricante conta com a evolução das baterias para seus inéditos elétricos
Elétricos acessíveis da VW: hatch ID.1 pode ser acompanhado de um crossover, o ID.2, representado na projeção acima

Elétricos acessíveis da VW: hatch ID.1 pode ser acompanhado de um crossover, o ID.2, representado na projeção acima | Imagem: Kleber Silva

A Volkswagen segue firme em sua estratégia de eletrificação e prepara algumas novidades interessantes, além do já conhecido ID.3. Recentemente noticiamos aqui no Autoo o projeto do ID.6, um sedã elétrico de elevada autonomia que deverá substituir o Passat no futuro.

A boa notícia é que a Volkswagen prepara novidades importantes também no outro extremo da gama, no caso entre os modelos menores e mais acessíveis. Segundo relata a mídia especializada global, a montadora alemã confirmou que está desenvolvendo uma “família de entrada” baseada em uma variante simplificada da plataforma modular da marca para automóveis elétricos, chamada de MEB.

A previsão é que essa família de entrada seja composta pelo ID.1, um hatch compacto de tamanho similar a um Polo, acompanhado de um crossover derivado do mesmo projeto, que possivelmente atenda pelo nome ID.2.

Com uma arquitetura mais simples e adotando soluções de economia de escala, a previsão da Volkswagen é colocar o ID.1 no mercado em 2023 com um preço na casa de R$ 130 mil ou, quem sabe, até menos. Claro que ainda é um valor elevado se considerarmos a realidade do mercado brasileiro, porém já é notavelmente inferior ao que custa um Nissan Leaf no Brasil (R$ 220.000) hoje em dia. Importante destacar que sobretudo alguns países europeus concedem elevados incentivos financeiros para a aquisição de modelos com propulsão elétrica, o que deverá tornar o preço do futuro VW ainda mais competitivo.

A Volkswagen, contudo, não deverá colocar os novos ID.1 e ID.2 no mercado antes de 2023 por conta de algo relevante: a empresa necessita que os custos e a própria tecnologia das baterias dê mais um salto para viabilizar o seu “Fusca” dos novos tempos. De acordo com a fabricante, isso não deverá ocorrer antes do ano em questão.

Outro ponto que a Volkswagen deverá contemplar para o ID.1 e o crossover ID.2 será o uso de diversos tamanhos de baterias para atender tanto os clientes que consideram a compra dos modelos para o uso urbano quanto aqueles que precisam de um automóvel mais versátil e capaz de realizar deslocamentos rodoviários.

Interessante destacar que a propulsão elétrica, a qual reduz substancialmente o número de partes móveis em um carro, também vai favorecer o aproveitamento do espaço interno para os dois futuros compactos. Seguindo a lógica da VW, o ID.1, por exemplo, poderia ter o tamanho de um Polo, mas oferecer o mesmo patamar de espaço interno de um Golf.

Por fim, é interessante ficarmos de olho nos projetos do ID.1 e do ID.2 uma vez que, por conta da premissa do baixo custo, os dois seriam ótimos candidatos naturais a chegar a um país emergente como é o caso do Brasil, onde o fator preço é algo preponderante. Vamos acompanhar!

Volkswagen ID.3
Acima o VW ID.3: com tamanho de Golf, ele é o atual carro 100% elétrico mais barato da marca alemã 
Imagem: Divulgação