Vem de muito longe a opção da Fiat em mirar no público de menor poder aquisitivo. A marca italiana só chegou ao topo do mercado quando mudou o panorama da indústria ao investir nos carros populares com o Uno Mille. Mas bastou o consumidor ficar mais exigente, buscando mais equipamentos e veículos com estilo mais apurado para a montadora sofrer um imenso baque.

Sem seus medalhões como o Palio, Siena e Uno restou à Fiat investir numa nova linha de produtos, mais voltada a esse cliente exigente. O sucesso da picape Toro e as boas vendas do Argo e do Cronos atestam que houve de fato uma recuperação mas não o bastante para colocar a marca numa posição mais acima no ranking – hoje ela é a 3ª colocada, atrás da Chevrolet e da Volkswagen.

Por isso não causa estranheza a velha estratégia de vender carros básicos ter voltado. Primeiro foi com o Argo 1.0 lançado no mês passado. Por R$ 44.990 ele traz os itens mais desejados como ar-condicionado, trio elétrico e direção também elétrica e é quase R$ 3 mil mais barato que o Argo Drive 1.0.

Agora, a Fiat reposicionou os modelos abaixo do Argo. Mobi e o Uno passam a ser vendidos em versões mais baratas na linha 2019. É algo raro num mercado que geralmente não dá descontos de forma oficial.

O Mobi, modelo que sofreu para ganhar relevância no mercado, tem vendido até que bem, mas agora a Fiat quer brigar por um cliente que não possui mais que R$ 32 mil para investir. Para isso, o Mobi Easy 1.0 passa a custar R$ 31.990, cerca de R$ 3 mil mais barato do que antes.
A marca também acrescentou uma nova versão de entrada, Easy Comfort que traz ar-condicionado e rodas de aro 14 polegadas de aço. A versão Like também teve o preço reduzido para R$ 37.990 contra mais de R$ 40 mil anteriormente.

Já as versões mais equipadas seguem com o mesmo posicionamento e itens de série. A mais cara delas é a Mobi Drive GSR, com câmbio automatizado e preço de R$ 46.990.

Uno minguado

Nesse meio a Fiat ainda encontrou espaço para colocar o Uno. O velho compacto, um dos poucos sobreviventes do passado da marca, segue à venda agora em apenas duas versões, a Drive 1.0 por R$ 42.990 (com motor de 3 cilindros e também mais em conta) e a volta da versão Attractive 1.0 com propulsor 4 cilindros e um bom pacote de série que inclui ar-condicionado, direção hidráulica, faróis com mascara negra, volante com regulagem de altura e vidros elétricos dianteiros com one touch e antiesmagamento, entre outros – seu preço é de R$ 39.990.

Para o Mobi, a mudança talvez ajude a ampliar suas vendas, que estão na casa das 4 mil unidades mensais. Já o Uno, espremido que está entre os dois carros, terá uma vida mais complicada. Embora seja melhor que o Mobi em vários aspectos, o hatch já anda com a imagem ultrapassada. Tanto assim que as vendas em 2018 têm sido modestas: 4,3 mil exemplares entre janeiro e maio.
Logo vamos descobrir se o desconto da Fiat funcionou.

 
 
Fiat Mobi 2017
 
Fiat Mobi 2017
Fiat Mobi 2017
Fiat Uno 2017
 
Fiat Uno 2017
Fiat Uno 2017
Fiat Argo 2018
 
Fiat Argo 2018
Fiat Argo 2018
Fiat Uno 2018
 
Fiat Uno 2018
Fiat Uno 2018
 
 
Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/