Venda de carros eletrificados bate recorde no Brasil em 2020; confira os mais procurados

Constatação é da Associação Brasileira do Veículo Elétrico, que prevê crescimento de 60% sobre 2019
Toyota Corolla 2020

Toyota Corolla 2020 | Imagem: Divulgação

Iniciativas como a da Toyota de nacionalizar a versão híbrida do novo Corolla, bem como bem como a oferta cada vez maior de automóveis 100% elétricos, híbridos e híbridos plug-in em nosso mercado estão colaborando para divulgar a propulsão eletrificada no Brasil.

Segundo dados da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), as vendas de veículos elétricos e híbridos em 2020 já alcançaram um novo recorde no Brasil apenas considerando o volume de janeiro a outubro, onde um total de 15.565 veículos com propulsão alternativa ganharam as ruas.

Com isso, a ABVE prevê fechar 2020 com 19 mil carros eletrificados vendidos no Brasil, o que corresponde a um aumento de 60% em relação a 2019 e de expressivos 378% em relação a 2018. Ainda de acordo com a ABVE, outubro deste ano também foi o segundo melhor mês da história da mobilidade elétrica no Brasil, com 2.273 unidades comercializadas, só superado por dezembro de 2019 (2.409). Os números incluem veículos híbridos, híbridos plug-in e 100% elétricos, excluindo ônibus, caminhões e outros veículos elétricos, como motos e e-bikes, detalha a associação. 

Considerando que 2019 tinha sido, até então, o melhor ano da eletromobilidade no país, com o triplo de vendas de 2018, o resultado mostra um crescimento forte e consistente desse mercado, pondera a ABVE em comunicado. Ainda assim, uma frota eletrificada de 41.500 veículos representa apenas 0,09% da frota total de automóveis e comerciais leves em circulação no Brasil (43.494.224 veículos em 2019, segundo o Relatório de Frota Circulante do Sindipeças). 

Para ajudar na difusão dos carros eletrificados no Brasil, a ABVE defende medidas tais como incentivos à instalação de redes de recarga elétrica nas principais cidades e rodovias e isenção do IPVA cobrado sobre veículos eletrificados (hoje, menos de dez Estados brasileiros têm leis com esse objetivo). Outra pauta defendida pela associação é que sejam equiparadas as alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos veículos eletrificados às da maioria do mercado de automóveis convencionais. Hoje, os eletrificados pagam entre 12% e 18% de IPI, em média, enquanto um carro flex 1.0 a combustão paga apenas 7%. “Defendemos igualdade de condições aos veículos eletrificados, que são muito mais eficientes e menos poluentes do que qualquer similar convencional com motor a combustão; é uma questão de justiça tributária”, declara Thiago Sugahara, diretor da ABVE. 

Toyota Corolla 2020
Nova geração do Toyota Corolla produzida em Indaiatuba (SP) traz um grande estímulo aos híbridos no Brasil 
Imagem: Divulgação

A pedido do Autoo, a ABVE realizou um levantamento dos 10 modelos eletrificados mais vendidos no Brasil somando o volume de janeiro a outubro deste ano: 

1º Toyota Corolla (versões Altis Hybrid + Altis Hybrid Premium): 7.629

2º Toyota RAV4 (todas as versões somadas): 2.746 

3º Volvo XC60 (todas as versões eletrificadas somadas): 1326 

4º Porsche Cayenne híbrido: 423 

5º Volvo XC40 T5 R-Design híbrido: 286 

6º BMW X5 Plug-In Hybrid: 203 

7º BMW 330e: 180 

8º Volvo XC90 T8: 172 

9º Volvo S60 T8: 142 

10º Lexus UX250h: 131

Volvo XC60 2019
Entre os modelos premium, destaque para a ótima aceitação do Volvo XC60 híbrido
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!