Volkswagen não fará mais motores a combustão

Chefão da marca confirmou que a empresa encerrou todos os ciclos de desenvolvimento de propulsores convencionais
Volkswagen ID.3

Volkswagen ID.3 | Imagem: Divulgação

A Audi já informou que não irá desenvolver mais nenhum motor a combustão, voltando seu foco aos elétricos. Dentro do Grupo Volkswagen, era apenas uma questão de tempo até a estratégia ser seguida por outras marcas. Agora, foi a vez da própria VW informar que deu fim ao desenvolvimento desse tipo de propulsor, seja a gasolina ou a diesel.

A afirmação veio de Ralf Brandstätter, CEO da Volkswagen, em entrevista à Automobilwoche. Sendo assim, a empresa irá apenas atualizar e revisar os atuais propulsores a combustão de forma a torná-los mais eficientes quanto for possível, mas já está de olho no desenvolvimento e na transição para uma linha de produtos totalmente elétrica.

O CEO da VW não quis comentar por quanto tempo ainda veremos motores a gasolina e diesel nos carros da marca, mas eles devem estar presentes ao menos pelos próximos 10 anos. A fabricante disse recentemente que espera que metade de suas vendas na Europa sejam de carros totalmente elétricos em 2030. Outro indício da permanência dos carros a combustão é que Golf e Tiguan ainda devem ganhar mais uma nova geração, mostrando que a família ID de elétricos não irá substituí-los tão cedo.

Um dos desafios para essa estratégia de eletrificação da Volkswagen são países como o Brasil, onde há pouca ação do governo ou incentivos para a adoção de veículos movidos por baterias. Por aqui, a VW prometeu apresentar 6 modelos eletrificados (elétricos ou híbridos) até 2023, sendo que um deles deve ser o Golf de oitava geração na versão híbrida GTE.

Volkswagen ID.4
Volkswagen ID.4
Imagem: Divulgação