VW: 85% dos compradores do ID.3 nunca tiveram um Volkswagen

Primeiro modelo da nova família de elétricos da montadora está atraindo um público que a empresa não alcançava
Volkswagen ID.3

Volkswagen ID.3 | Imagem: Divulgação

Apresentado no Salão de Frankfurt do ano passado, o Volkswagen ID.3 encabeçou uma renovação da linha de produtos da marca ao ser o primeiro modelo de uma família de carros 100% elétricos. Já era esperado que o carro tivesse um apelo com um público diferente do que a VW estava habituada, mas está sendo mais diferente do que o antecipado.

Em entrevista ao jornal Financial Times, Jürgen Shtakmann, diretor de vendas da Volkswagen, afirmou que das mais de 37 mil unidades do ID.3 que já foram adquiridas desde o início de 2020, cerca de 85% de seus compradores nunca tiveram um veículo da Volkswagen em suas garagens. No caso de quem compra um Golf, por exemplo, 85% do público já era dono do hatch médio anteriormente.

Volkswagen ID.3
Volkswagen ID.3
Imagem: Divulgação

Além disso, enquanto a idade média de um comprador de um carro a combustão da marca é de 58 anos, o ID.3 tem um público em média 10 anos mais jovem. Segundo o executivo, o Volkswagen ID.3 está sendo majoritariamente comprado por homens com ensino superior que vivem em localidades afastadas dos grandes centros, mas ainda não em áreas rurais. Nesse caso, o carro elétrico seria o segundo veículo na garagem do núcleo familiar para a maioria dos casos.

A Volkswagen tem a expectativa de comercializar cerca de 60.000 unidades do ID.3 ainda em 2020. Na Europa, o modelo tem um preço inicial próximo a 30.000 euros (cerca de R$ 172,9 mil), sendo comercializado nas configurações Pure, Pro e Pro S. A diferença fica por conta do conjunto de baterias e autonomia. Respectivamente, as versões podem rodar 330 km, 420 km e 550 km sem recargas. O motor é montado na traseira e, independente da versão, entrega por volta de 200 cv de potência e 31 kgfm de torque. 

Volkswagen ID.3
Volkswagen ID.3
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!