VW Nivus vai brigar em pé de igualdade com o Fiat Fastback Abarth?

SUVs com ares de cupê vão travar um duelo acirrado antes que 2023 acabe
Nivus GTS: Rodas exclusivas, extratores de ar no para-choque traseiro e um aerofólio maior

Nivus GTS: Rodas exclusivas, extratores de ar no para-choque traseiro e um aerofólio maior | Imagem: Divulgação

Dois SUVs compactos feitos no Brasil, que podem ser chamados de esportivos de verdade, vão se encontrar até o fim do ano. Estamos falando do Volkswagen Nivus GTS e do Fiat Fastback Abarth, ambos já flagrados em testes no país, ainda camuflados, mas já na fase final de desenvolvimento, o que indica que deverão ser lançados em breve.

VEJA TAMBÉM:

Será a primeira vez que teremos SUVs com ares de cupê com uma pegada realmente esportiva no Brasil, o que é natural, à medida em que as vendas dos segmento se aproximam da metade do total do que é vendido no Brasil. Sim, porque o que antes era exclusivo dos hatches, cupês e sedãs, passa a ser encontrado na fatia de mercado que o consumidor mais pede hoje em dia: os utilitários esportivos.

Não iremos entrar no mérito se isso é bom ou ruim. O que importa aqui é antecipar como deverá ser essa briga inédita entre as versões mais apimentadas de Nivius e Fastback, SUVs com jeito de cupê, tipo de carro que começou a aparecer depois que a BMW lançou o X6, em 2008. Lembro de estar no lançamento, nos Estados Unidos, e da imprensa em geral  ter achado essa ideia do chefe de design da BMW, o polêmico Chis Bangle, um tanto ousada demais.

Passados 15 anos, os SUVs com perfil de cupê se tornaram um sucesso e agora serão fabricados no Brasil com alto nível de equipamentos, desenho arrojado e desempenho nada desprezível. Mas será que ambos os modelos, tanto da VW quanto da Fiat estão no mesmo nível?

VW Nivus GTS virá para brigar com o Fiat Pulse Abarth seguindo o mesmo padrão do Polo GTS
VW Nivus GTS virá para brigar com o Fiat Pulse Abarth seguindo o mesmo padrão do Polo GTS
Imagem: Divulgação

Vamos começar pelo Nivus GTS, cujo desenho será baseado no VW Taigo R-Line europeu. Quanto o assunto é desenho, o modelo da marca alemã terá uma combinação de elegância com esportividade, sem exageros. Então, podemos esperar com belas rodas de aro 18 polegadas com pneus 205/45R e faróis de LED com tecnologia o IQ.Light, que divide o facho dos faróis em diversos de pontos pontos de luz que iluminam de acordo com o caminho, a velocidade do carro, o tráfego no sentido oposto, entre outras variáveis.

Para-choques com detalhes excluivos, lanternas fumês, filetes vermelhos por fora e por dentro do carro, bancos com largos apoios laterais, componentes pintados de preto brilhante para contrastar, entre outros itens do gênero devem fazer parte do repertório do novo Nivus GTS que chegará para compor a linha de esportivos da VW no Brasil, que já conta com Polo GTS e também com o Jetta GLI.

No caso do Fiat Fastback Abarth, assim como tem acontecido com os modelos que levam a marca do escorpião idealizada por Carlo Abarth, o visual não será nada discreto. Pode esperar por itens como uma faixa vermelha na base das portas com a inscrição Abarth", rodas pintadas de preto brilhante, grade frontal do tipo colmeia e um friso que imita fibra de carbono como se fosse uma moldura do capô. 

Fiat Fastback Abarth deverá entrar no lugar da série limitada e vendida por R$ 162.490
Fiat Fastback Abarth deverá entrar no lugar da série limitada e vendida por R$ 162.490
Imagem: Projeção Kleber Silva

Na traseira, haverá duas saídas de escapamento, uma de cada lado do carro, extrador de ar embutido no para-choque, defletores de ar por toda parte e, por dentro, uma boa dose de filetes vermelhos, incluindo uma barra no meio do painel, assim como no Pulse, do qual o Fastback Abarth também herdará itens como os modos de condução, exceto pelo Poison, que terá apenas no Fastback.

Veneno sob o capô

Trata-se da opção mais esportiva de acerto do carro, acionada eletronicamente, que adota um mapeamento exclusivo de motor e câmbio, além  da calibragem específica de suspensão. Com isso,  acredita-se que o Fastback Abarth seja capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em menos de 8 segundos com o mesmo motor do Pulse, ou seja, o 1.3 turboflex de 185 cv com etanol e 27,5 kgfm a 1.750 rpm que funciona com caixa automática de seis marchas.

O conjunto mecânico do Nivus GTS não irá tão  longe. Será o bem conhecido 1.4 turboflex de 150 cv e 25,5 kgfm de torque a 1.500 rpm. Porém, o tempo de aceleração de 0 a 100 km/h deverá ficar bem próximo do rival da Fiat, na casa dos 8,5 segundos, com máxima ao redor dos 210 km/h. Para de adequar ao fôlego extra, assim como no Polo GTS, o Nivus mais potente receberá molas e amortecedores mais firmes, assim como barra estabilizadora mais grossa e um eixo traseiro exclusivo

Tudo indica que a briga  entre Fiat Fastback Abarth e VW Nivus GTS vai ser mesmo quente, o que poderemos conferir de perto depois que ambos os modelos forem lançados e quando pudermos fazer um comparativo, como fotos, vídeo e impressões ao volante, como manda o figurino. 

Assim como o Pulse, o Fastback com a grife Abarth terá uma série de itens exclusivos
Assim como o Pulse, o Fastback com a grife Abarth terá uma série de itens exclusivos
Imagem: Projeção Kleber Silva

Siga o AUTOO nas redes: Instagram | LinkedIn | Youtube | Facebook | Twitter

Carlos Guimarães

Jornalista há mais de 20 anos, já acelerou várias novidades, mas não dispensa seu clássico no final de semana

Recomendados por AUTOO

Youtube
RAM Rampage Laramie a diesel

RAM Rampage Laramie a diesel

Será que ainda é vantajoso ter picape com motor turbodiesel?
Aviação
Força Aérea Brasileira confirma: quer caças F-16 dos EUA

Força Aérea Brasileira confirma: quer caças F-16 dos EUA

Mas nega que isso possa atrapalhar operação dos novos Gripen suecos
MOTOO
A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

Lista reúne as 10 motos mais baratas do Brasil em maio de 2024. Descubra as opções