Volks pode ter desistido de picape rival para a Fiat Toro

Conceito que nasceu com o nome de Tarok foi exibido no Salão Automóvel de São Paulo em 2018, mas pode não ser produzido
Volkswagen Tarok 2020

Volkswagen Tarok 2020 | Imagem: Divulgação

Quem conseguiu comparecer à edição 2018 do Salão do Automóvel de São Paulo viu que a Volkswagen estava exibindo o conceito Tarok. Picape maior que a Saveiro, mas menor que a Amarok, o conceito tinha rival definido com nome e sobrenome: Fiat Toro. No entanto, a situação global do setor automotivo por conta da pandemia de COVID-19 pode ter selado o destino da Tarok.

Em entrevista ao site Motor1, o presidente da Volkswagen para a América do Sul, Pablo Di Si, afirmou que, em três meses de fábricas paradas com concessionárias fechadas, a indústria automotiva nacional como um todo gastou cerca de R$ 50 bilhões de seus caixas, ou o equivalente a quatro anos de investimentos. Di Si disse ainda que não será possível contar com dinheiro extra vindo da matriz alemã neste momento.

Com isso, todos os projetos futuros que não estavam contemplados pelo atual ciclo de aportes da montadora, que se encerra em 2021 com a apresentação do projeto Tarek de produção, serão revistos. “Não estou falando de cancelar, mas alguns (projetos) serão atrasados, possivelmente alguns serão cancelados, não sei se este aí (da Tarok). Mas teremos que tomar muito cuidado com nossa posição de caixa deste ano e dos próximos dois a três anos”, afirmou o executivo da VW.

Sob medida para enfrentar a rival da Fiat

A Volks parecia determinada a quebrar o quase monopólio da Toro no mercado há dois anos, mas desde então o projeto tem sido postergado. Derivada da família que engloba o Polo, o sedã Virtus e o SUV T-Cross, a Tarok utiliza a plataforma MQB e capacidade próxima de uma tonelada em sua caçamba.

A Tarok conceito tem dimensões muito próximas ao modelo da Fiat, com 4,91 metros de comprimento, 1,83 m de largura, 1,67 m de altura e 2,99 m de entre-eixos. Entre as características técnicas cotadas estão a opção de tração integral 4Motion e motorização 1.4 TSI, com turbo e injeção direta que entregam 150 cv e torque na casa de 25 kgfm. Entre os diferenciais da Tarok reside uma interessante solução em que é possível comunicar a caçamba com a cabine por meio de uma divisão entre os dois compartimentos, que pode ser aberta para transportar objetos com um comprimento maior.

Além de ter chamado a atenção do público no Salão do Automóvel de São Paulo, o conceito VW Tarok foi exibido nos salões de Nova York e de Frankfurt, onde também aguçou a curiosidade dos estrangeiros. Com a Fiat Toro tendo apenas a Renault Duster Oroch como rival, até a Ford já cogita uma picape derivada do Bronco Sport, que deve se chamar Maverick, para o mercado brasileiro. A opção da Volkswagen no entanto, permanecerá uma incógnita.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!