Anfavea quer cinto de três pontos e isofix como itens obrigatórios

Associação propõe ao governo adição de dispositivos visando aumentar a segurança dos veículos vendidos no Brasil

Assento elevado ou booster | Imagem: Reprodução

A Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) enviou recentemente ao governo uma lista de itens a serem incluídos nos veículos pelas montadoras, com o intuito de aumentar a segurança dos modelos vendidos no Brasil. Dentre os itens propostos, o projeto visa tornar obrigatório o cinto de segurança de três pontos para todos os ocupantes e o sistema de fixação Isofix para cadeirinhas infantis.

Segundo o site Automotive Business, Luiz Moan, presidente da associação, explicou: “nós estamos trabalhando de forma que a indústria brasileira possa oferecer novas regulamentações de segurança e até de proteção ambiental. A ideia é estar em harmonia com todo continente americano.”

Veja também: Inglaterra estuda banir fumantes em carros com crianças

Além dos dois itens, a associação também defende o uso de encostos de cabeça para todos os ocupantes dos veículos. Vale lembrar que, a partir deste ano, tornou-se obrigatório o uso de freios ABS e airbags frontais em todos os veículos novos produzidos no País, lei que levou 5 anos para ser implantada. Seguindo o mesmo molde, ainda não há prazo definido para os itens tornarem-se obrigatórios, mas a associação acredita que levará entre três e quatro anos.

Recomendados por AUTOO

Youtube
Qual entrega mais? Honda HR-V ou Citroën C3 Aircross?

Qual entrega mais? Honda HR-V ou Citroën C3 Aircross?

SUVs coadjuvantes em vendas podem ser opção para os best-sellers Creta e T-Cross
Aviação
Primeiro caça Gripen brasileiro vai voar em 2025

Primeiro caça Gripen brasileiro vai voar em 2025

Saab e Embraer estão montando no interior de São Paulo primeiro jato supersônico da FAB que será finalizado no Brasil
MOTOO
A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

Lista reúne as 10 motos mais baratas do Brasil em maio de 2024. Descubra as opções