Após Great Wall, chinesa BYD reforça estratégia para o Brasil

SUV elétrico Tang já está em testes no Brasil e vai reforçar atuação da marca entre os automóveis
BYD Tang

BYD Tang | Imagem: Divulgação

Faz seis anos que a BYD já produz baterias e chassis de ônibus no Brasil, contudo a empresa agora também pretende ampliar sua atuação no país a partir de 2022 com o ingresso no segmento de automóveis de passeio.

De acordo com a revista Quatro Rodas, a fabricante vai estrear com dois modelos: o sedã Han e o SUV Tang.

Tudo indica, inclusive, que os testes estão a pleno vapor. O site Primeira Marcha recebeu imagens de uma unidade do Tang em cima de uma plataforma na rodovia Dutra. 

O flagrante feito por Tiago Kfouri, do canal Macchina, revela que o design esportivo será um dos chamarizes do Tang. As linhas modernas guardam semelhanças com modelos da Mazda e de algumas fabricantes europeias.

Movido por um conjunto de baterias de 86,4 kWh dispostas em forma de lâminas (para melhor aproveitamento do espaço interno), o Tang tem dois motores que entregam uma potência combinada de 496 cv. A autonomia é estimada em pouco mais de 500 km, segundo o ciclo WLTP.

Alguns meses depois da chegada do Tang, que deve ocorrer em meados de 2022, será a vez do Han estrear no país. Além do estilo esportivo (que rendeu até comparações com o Tesla Model 3), o sedã também se destaca pelo desempenho.

A potência combinada é de 493 cv, enquanto a autonomia real gira em torno de 500 km, favorecidos pelo coeficiente de arrasto de 0,23.

Flagra do BYD Tang no Brasil: estreia pode ocorrer em 2022
Flagra do BYD Tang no Brasil: estreia pode ocorrer em 2022
Imagem: Tiago Kfouri/canal Macchina e Primeira Marcha

Competitividade

De acordo com a Quatro Rodas, a BYD pode adotar um modelo de negócios incomum para garantir preços competitivos à realidade brasileira - leia-se valores na casa dos R$ 300 mil.

A empresa recorreria a uma modalidade de venda direta, que dispensa concessionárias e elimina um componente do preço final.

Para driblar possíveis restrições, a saída seria realizar uma sociedade com um grupo de revendedores, que poderia realizar toda a venda pela internet.

Por trás do modelo incomum de negócio está a vontade da fabricante chinesa de rivalizar com algumas marcas do mercado de luxo no mercado brasileiro. Audi e Volvo seriam dois dos principais alvos da BYD. 

BYD Han
BYD Han
Imagem: Divulgação
Tags