Atrasos logísticos vão postergar estreia do novo Citroën C3 para junho

Antes previsto para o primeiro trimestre, programação para o lançamento precisou ser revista
Nova geração do Citroën C3 começa a ser produzida em Porto Real (RJ)

Nova geração do Citroën C3 começa a ser produzida em Porto Real (RJ) | Imagem: Divulgação

A complexa situação do fornecimento de peças e componentes que abala os diversos setores produtivos causou um forte desarranjo em especial no segmento automotivo. Além de longas filas de espera, as empresas que atuam na área também precisam lidar com revisões constantes no cronograma de lançamento de produtos muito aguardados. 

O contexto atual, por exemplo, atinge em cheio a esperada estreia da nova geração do Citroën C3

Segundo apurado pelo AUTOO, é provável que a apresentação do hatch produzido em Porto Real (RJ) fique mesmo para junho.

Quando o modelo foi revelado globalmente na Índia em setembro de 2021, a expectativa era de que o novo C3 chegaria às ruas e avenidas do país no decorrer do primeiro trimestre deste ano. 

VEJA TAMBÉM:

O que impacta ainda mais o timing para o lançamento do C3 é o posicionamento de mercado do produto.

Como ele contará com versões "populares", é esperada uma alta demanda pela novidade, logo a Citroën precisa contar com um bom volume de unidades produzidas para abastecer sua rede de concessionárias e suprir a demanda inicial pelo modelo. 

Considerando que o catálogo de entrada do novo C3 terá motor 1.0 aspirado e deverá abrir mão até de itens como lavador e desembaçador traseiro, não seria tão absurdo apostar que a opção mais barata do hatch poderá gravitar na faixa dos R$ 62 mil, valor que a Renault pratica no caso do Kwid Zen. A conferir. 

Detalhe do painel do novo Citroën C3 na opção de cor Azul Metálico
Detalhe do painel do novo Citroën C3 na opção de cor Azul Metálico
Imagem: Divulgação