O acordo comercial entre Brasil e México pode render um incremento da participação de carros de luxo no mercado nacional. CEO do Grupo Volkswagen, Martin Winterkorn confirmou que o conglomerado construirá oito novas fábricas (que se somarão às atuais 62 plantas) dentro dos próximos sete anos, sendo uma delas (provavelmente) na América do Norte. “Com bons motivos, a Audi está considerando produzir na zona do dólar. Onde, especificamente, está ainda sob discussão, mas ela precisará produzir, no mínimo, 150.000 unidades para ser viável”, garantiu Winterkorn.

Uma fonte do site Automotive News Europe, no entanto, revela que o México é o mais provável a sediar a futura fábrica, que seria responsável pelos modelos Q5 e A4. O principal motivo seria a política de impostos do país, além do fato de que a VW anunciara meses atrás que construirá uma fábrica de motores em Silao, no México, em 2013. Caso seja confirmada a planta mexicana, Q5 e A4 chegariam ao mercado nacional custando 35% a menos, em tese.

Na mesma ocasião, Winterkorn descartou a possibilidade de produzir modelos da Porsche nos EUA. “Como nenhuma outra marca, a Porsche representa o slogan “produzido na Alemanha”. Não acredito que esta questão estará em nossos planos num futuro próximo”.

Rodrigo Mora

|