Audi Q8 inaugura a nova era dos SUVs de luxo

Com conjuntos mecânicos cada vez mais eficientes, eles querem provar que é possível oferecer muito conforto sem exagerar no consumo
Audi Q8 2018

Audi Q8 2018 | Imagem: Divulgação

 Ele é grande, com 5,02 m de comprimento e 2,04 m de largura ainda na forma conceitual, mas o Audi Q8 revelado neste ano durante o Salão de Detroit nos mostra qual será a direção dos SUVs de luxo para o curto prazo, isso sem falar na inédita onde de SUVs elétricos que chegará ao mercado no começo da próxima década.

Voltando ao Q8, que chegará às lojas da Europa em 2018, seu pulo do gato reside na parte mecânica. O próximo ulititário topo de linha da Audi é um híbrido que combina o motor 3.0 sobrealimentado de 333 cv com outro propulsor elétrico de 100 kW que trabalha incorporado ao câmbio automático de 8 marchas. Ao todo, esse conjunto entrega 448 cv e um torque combinado de 71,3 kgfm. Apesar da carroceria gigante, esse conjunto é capaz de levar o Q8 de 0 a 100 km/h em 5,4 segundos e a até 250 km/h de velocidade máxima.

A grande sacada do Q8 é combinar todo esse potencial em desempenho com a racionalidade do baixo consumo de combustível, algo cada vez mais necessário e que dominará os carros premium nos próximos anos, os responsáveis por ditar a moda e os rumos da indústria automotiva. O conjunto de baterias do Q8 pode ser abastecido em uma tomada, portanto um híbrido plug-in, o que permite ao SUV rodar por cerca de 60 quilômetros em modo completamente elétrico quando o conjunto está completamente carregado. A autonomia é muito boa e já supre grande parte do uso da maioria dos motoristas em seus deslocamentos diários.

Somando o alcance total do Q8, levando em conta os propulsores elétricos e a combustão, o SUV pode atingir cerca de 1.000 km de autonomia, número que desbanca até mesmo modelos a diesel.

No campo do controle dinâmico, a Audi também equipou o Q8 com uma série de recursos para torná-lo agradável de conduzir, inclusive ao público que procura um toque mais esportivo. O sistema de tração integral conta com um controle seletivo de torque que pode atuar independentemente em cada roda. Além disso, em algumas situações limite, o controle eletrônico do carro pode aplicar minimamente os freios nas rodas internas para melhorar a dinâmica e controle em curvas.

O Q8 contará com suspensão a ar adaptativa, com regulagens oscilando entre máximo conforto ou esportividade. Ela também ajuda a variar a distância em relação ao solo em até 90 mm dependendo do uso que está sendo feito do carro. As rodas dianteiras e traseiras são ligadas ao carro por conjuntos multibraço de baixo peso estrutural. As rodas de liga leve aro 23” ajudam no visual robusto do modelo e são calçadas em pneus 305/35. Para melhorar o desempenho do Q8 nas frenagens, o conjunto de freios usa discos de cerâmica com generosas 20”.

O interior do Q8 também já nos dá sinais do que veremos nos carros de luxo a partir da próxima década: a substituição dos painéis e consoles atuais, cheios de botões e seletores, por comandos digitais sensíveis ao toque.

O painel de instrumentos do Q8, por exemplo, conta com novas funções para o Audi Virtual Cockpit, composto por uma tela de 12,3”. O sistema de navegação, por exemplo, permite visualizar a posição atual do carro e as cercanias em 3D. Já no modo “performance”, o velocímetro e conta-giros são projetados de forma tridimensional na tela.

Por falar no sistema de navegação, o head-up display do Q8 traz um recurso bem interessante. Ele poderá projetas as setas de orientação do caminho diretamente no campo visual do motorista logo a frente do carro, utilizando para isso recursos de realidade aumentada.

Com um porta-malas de 630 litros e um habitáculo espaçoso, o Q8 traz bancos esportivos para quatro pessoas, uma vez que os assentos traseiros são individuais. Uma solução bem interessante da cabine está no console central chamado de “painel negro”. Ao combinar um aspecto preto brilhante com uma moldura de alumínio, quando o console central está desativado ele parece invisível na superfície do conjunto.

Ao que podemos ver, o caminho inaugurado pelo Q8 nos mostra um futuro animador para as novidades que veremos no segmento. E, não custa nada lembrar, as novas tencologias lançadas em veículos desse tipo logo logo começam a chegar ao modelos de entrada da marca e, por fim, às fabricantes mais generalistas. Uma perspectiva animadora!