Bugatti revela novo Tourbillon, supercarro híbrido de R$ 22 milhões; veja vídeo

Sucessor do Chiron, novo modelo terá apenas 250 unidades produzidas a partir de 2026, diz a fabricante
Bugatti Tourbillon

Bugatti Tourbillon | Imagem: Divulgação

A Bugatti revela oficialmente o novo supercarro híbrido Tourbillon, que entra no  lugar do Chiron. Como não poderia deixar de ser, a novidade tem desenho bem arrojado, desempenho de tirar o fôlego e preço milonário, apenas para 250 felizardos, volume que será fabricado em Molsheim (Alemanha), a partir de 2026, conforme informou a fabricante. Cada exemplar custará 3,8 milhões de euros, o que equivale a cerca de R$ 22 milhões numa conversão simples.

VEJA TAMBÉM:

Do ponto de vista do design do chassi e da carroçaria, o Tourbillon utiliza o composto de carbono T800 para manter o peso tão baixo quanto tecnicamente possível, de apenas 1.995 kg, nada mau para um híbrido plug-in com bateria de  24,8 kWh , um eixo dianteiro que integra dois motores elétricos e um motor adicional no eixo traseiro, logo atrás de um V16 de 8.3 litros de cilindrada, levando a uma potência combinada de nada menos de 1.775 cv.

A bateria é um membro estrutural do carro, localizada aproximadamente na mesma área por onde passa o túnel de transmissão do Chiron. Inconfundivelmente Bugatti de todos os ângulos, o Tourbillon é – tal como o seu antecessor – uma bela combinação de aerodinâmica e elegância. 

Instrumentos no painel parecem obras de arte

Bugatti Tourbillon
Bugatti Tourbillon vem com acabamento bastante refinado e nada convencional
Imagem: Divulgação

O seu difusor aerodinâmico começa na área inferior da carroceria da cabine de passageiros e sobe suavemente em direção à traseira. Além disso, o aerofólio é ativo. Permanece oculto em velocidades baixas e muito altas, mas aumenta automaticamente para melhorar a estabilidade em desaceleração e em curva. A icônica grade dianteira em forma de ferradura e a dianteira geral podem parecer enormes, mas – surpreendentemente – a área frontal é menor que a do Bugatti Chiron.

O que a Bugatti chama de pára-lamas voadores é outro truque digno de sua atenção, pois o ar que entra é canalizado sob os faróis para as entradas laterais para alimentar aquele enorme V16. As portas abertas para cima, por sua vez, são obviamente inspiradas nas do Rimac Nevera e em alguns outros carros.

Para ir de 0 a 100 km/h  leva uns quase inacreditáveis ​​2,0 segundos, o que é melhor que os 1,99 segundo do Tesla Model S Plaid. Normalmente limitado a 380 km/h, o Tourbillon pode atingir 445 km/h desde que a tecla de velocidade seja pressionada. 

Uma obra de arte por dentro, o Tourbillon está equipado com um painel de instrumentos analógicos que mais se parecem obras de arte. Além dissom também chamam atenção os pedais móveis e encostos móveis e que os bancos não podem ir para frente ou para trás porque a equipe Tourbillon da Bugatti Rimac não queria aumentar a distância entre eixos, deixando-a maior que os 2,71 metros do Chiron.

Bugatti Tourbillon
Bugatti Tourbillon tem aerofólio traseiro ativo que se inclina de acordo com a velocidade
Imagem: Divulgação

Siga o AUTOO nas redes: WhatsApp | LinkedIn | Youtube | Facebook | Twitter

Carlos Guimarães

Jornalista há mais de 20 anos, já acelerou várias novidades, mas não dispensa seu clássico no final de semana

Recomendados por AUTOO

Youtube
Fiat Strada: qual o segredo de sucesso da picape?

Fiat Strada: qual o segredo de sucesso da picape?

5 pontos que explicam por que o veículo vende tanto até hoje
Aviação
Embraer revela seu primeiro táxi-voador!

Embraer revela seu primeiro táxi-voador!

Veículo elétrico ainda não leva pessoas e será testado em voo ainda em 2024
MOTOO
Royal Enfield Guerrilla 450: todos os detalhes e 50 fotos

Royal Enfield Guerrilla 450: todos os detalhes e 50 fotos

Conheça preço, ficha técnica, desempenho, motor cores e versões da moto confirmada para o Brasil