Carro de brinquedo da Bugatti custa R$ 130.000

Carrinho para crianças e adultos, Baby II é capaz de entregar 13 cv e comemora os 110 anos da marca
Acima o Bugatti Baby II

Acima o Bugatti Baby II | Imagem: Divulgação

Ser filho de um grande produtor de carros esportivos deve ser o melhor "emprego" do mundo. Basta conferir a história de Roland Bugatti, filho de Ettore Bugatti. Em 1926, aos 4 anos, o garoto ganhou um carrinho, o Baby, miniatura do Type 35. O carrinho era movido a eletricidade e, devido ao sucesso, Ettore teve de fabricar 500 unidades que foram entregues aos clientes de 1927 a 1936.

Hoje, 110 anos depois da fundação da marca, a Bugatti anunciou que vai produzir uma releitura do brinquedo, denominado Baby II, também com 500 unidades que já estão sendo produzidas. Ou seja, não é preciso ser filho do Bugatti para ter uma, mas é bom que seus pais tenham bastante dinheiro: no caso R$ 130 mil, ou 30.000 euros, quantia mais do que suficiente para comprar um bom carro "de verdade" aqui no Brasil. 

O carrinho é movido por um motor elétrico que é alimentado por bateria de íon-lítio (tração dianteira) e tem até três modos de pilotagem. Por contar com três-quartos do tamanho de um Type 35 convencional, é possível que adultos e crianças dirijam o modelo e é aí que está a diferença de potência. No modo "Child" são apenas 1,3 cv disponível e a velocidade máxima é de 20 km/h. No modo adulto, são 5,4 cv e 45 km/h de final. Já com a chave especial Speed Key, que pode ser adquirida como opcional, são entregues 13,4 cv e não há velocidade máxima determinada.

Já dá para começar a juntar dinheiro para comprar esse presente de natal para seu filho e, claro, você.