Carro esportivo passa a ser opção no Brasil

Antes ignorado, segmento cresce de maneira nunca vista no país

Chevrolet Camaro SS | Imagem: Guilber Hidaka

A economia nacional em bom momento e o acesso ao crédito, em especial para grandes quantias, está levando o brasileiro a passear cada vez mais em automóveis de caráter esportivo. As montadoras, atentas a movimentação financeira, viram o dinheiro na carteira do consumidor e desde então vêm correspondendo com novidades para diferentes gostos e bolsos com uma atenção e velocidade nunca vista antes no mercado.

Até há alguns anos, eram poucas as marcas que se arriscavam a lançar modelos projetados para oferecer um desempenho superior. O mais comum era retocar algum veículo com potencial esportivo, mas não alterar nenhum aspecto mecânico a ponto de produzir alguns carros que andavam menos que as versões comuns devido ao peso maior e às rodas maiores e mais largas.

Poucos fabricantes ousaram mudar esse quadro e quem o fez praticamente não colheu grandes resultados. A Honda, por exemplo, lançou em 2006 o Civic Si, uma versão pensada desde o início para instigar seus ocupantes. Agora, pouco tempo antes do lançamento da nova geração, a marca japonesa teria desistido de continuar a produzi-lo.

Mas essa experiência ruim não desanimou seus concorrentes. Em menos de um ano chegaram ao Brasil seis novos carros de “sangue quente”, que vem se tornando figuras fáceis, atraindo olhares e, claro, mais compradores. Saiba mais sobre esses “possantes”.

O exemplo de maior sucesso é o Veloster, um cupê derivado do i30 que tem como principal argumento de marketing as três portas, uma solução curiosa encontrada pela Hyundai para diferenciá-lo nas ruas. Confira quais são os modelos dessa nova safra de esportivos.

Hyundai Veloster – R$ 68.000

Hyundai Veloster
Divulgação

O Veloster está vendendo tão bem que achar um na loja é complicado. O modelo tem motor 1.6 de 138 cv

Um dos carros mais comentados do momento, o Veloster com a curiosa carroceria com apenas 3 portas, começa a surgir pelas ruas com maior freqüência, mas achar um nas lojas da Hyundai é jogo duro. Devido a sua alta procura, as unidades importadas da Coréia do Sul ficam pouco tempo nas concessionárias, levando muitos a filas de espera. A espera é difícil, mas vale a pena. Além de um carro com design totalmente novo, o conjunto mecânico também sugere um bom desempenho: ele vem com motor 1.6 de 138 cv e câmbio com dupla embreagem.

Kia Koup – R$ 79.900

Kia Koup
Divulgação

O Koup é versão cupê do sedã Cerato e com motor 2.0 de 156 cv. A marca quer vender 50 unidades por mês

O Koup é a versão cupê do “pacato” Cerato e com uma dose extra de potência, tão necessária a um esportivo. Sem as duas portas na traseira, os desenhistas da Kia Motors puderam suavizar o desenho da chamada coluna C do sedã na ligação com a porção traseira do veículo. O bom resultado de design é acompanhado do motor 2.0 16 de 156 cv com transmissão automática de 6 marchas. Mas trata-se ainda de um carro raro nas ruas, até porque o plano da marca é vender no máximo 50 unidades por mês. Exclusivo, não?

MINI Coupé – R$ 134.950

MINI Coupé
Divulgação

O Coupé é o quinto carro da MINI no mercado brasileiro. A versão S, ainda mais esportiva, custa R$ 134.950

O carro mais novo da MINI também já está à venda no Brasil. O Coupé é o quinto produto da marca inglesa e uma opção ainda mais diferenciada em relação aos demais produtos da empresa. O carrinho esportivo é oferecido por aqui em dois “sabores”. O modelo de entrada tem a mecânica básica do Cooper, com motor 1.6 de 122 cv e câmbio manual de 6 marchas. A versão com mais pimenta é o “S”, que traz motor 1.6 Turbo de 184 cv e custa R$ 149.950.

Peugeot RCZ – R$ 139.900

Peugeot RCZ
Divulgação

O RCZ usa o mesmo motor 1.6 turbo de 165 cv utilizado no crossover 3008

“Carro de imagem” da Peugeot, o RCZ parece um Audi TT, mas suas pretensões são outras. A marca pretende vender no Brasil 200 unidades do modelo até o final deste ano e mais 200 no próximo. Para isso, além do desenho exótico, o veículo vem equipado com motor 1.6 THP (turbo) de 165 cv - o mesmo do 3008 - e promessa de acelerar até os 213 km/h, a velocidade máxima declarada. Em suma, é a versão cupê do 308 europeu com algumas alterações de acabamento.

Mitsubishi Lancer Sportback Ralliart – R$ 149.900

Lancer Sportback
Divulgação

O Lancer Sportback tem o mesmo conjunto mecânico do poderoso Lancer Evo X. Será que anda muito?

“Primo” do furioso Lancer Evo X, o Lancer Sportback Ralliart é outro carro esportivo que quer arrepiar o público brasileiro. É caro, isso ninguém pode negar, mas tem um pacote tecnológico invejável. O motor 2.0 turbo gera 250 cv, que são devidamente controlados pela moderna transmissão semi-automática de dupla embreagem da Mitsubishi e a tração, claro, é 4x4.

Chevrolet Camaro SS – R$ 185.000

Camaro SS
Guilber Hidaka/AUTOO

O Camaro SS pode acelerar do 0 aos 100 km/h em menos de 5 segundos. O motor V8 gera mais de 400 cv

Popstar entre os esportivos lançados nos últmos meses, o Camaro SS é um caso tentador aos que possuem condições mais abastadas. Nenhum outro carro com motor V8 e tração traseira oferecido no país custa menos de R$ 230.000. O musclecar da Chevrolet gira bem abaixo dessa faixa (R$ 185.000) e ainda é estrela de cinema. Já seu motor 6.2 gira alto e pode render até 406 cavalos de potência dependendo do quanto se pisa no acelerador, que fincado pode levar o veículo a atingir até 250 km/h. Por aqui, a GM tem apenas a versão com câmbio automático.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!