Carro histórico da Ferrari é vendido por mais de R$ 53 milhões

Modelo 250 GTO é o segundo modelo mais caro já vendido até hoje, atrás de um Bugatti de 1936

Ferrari 250 GTO | Imagem: divulgação

Pergunte para qualquer colecionador de automóveis qual é o item que ele faria tudo o que fosse possível para ter. Provavelmente, a resposta seria a Ferrari 250 GTO, um dos modelos mais cobiçados da história da marca – e que só contou com 39 exemplares construídos (alguns estão em mãos de celebridades como Nick Mason, baterista do Pink Floyd, ou a estrela da moda Ralph Lauren). Por toda essa importância, não chega a surpreender quando uma dessas peças é comercializada por preços absurdamente altos.

Na Grã-Bretanha, uma Ferrari 250 GTO de 1964 foi vendida por nada menos que US$ 31,8 milhões, cerca de R$ 53,2 milhões. Trata-se da negociação de automóvel mais cara já realizada na região e a segunda mais valiosa do mundo. Quem ocupa o topo dessa lista é um Bugatti Type 57SC Atlantic de 1936, vendido por um valor estimado entre US$ 30 milhões e US$ 40 milhões.

Veja também: Carro mais antigo do mundo é leiloado

Por ter sido uma venda particular – e não em leilão, como costuma ocorrer quando carros caríssimos trocam de mãos –, não se sabe ao certo quem vendeu e quem comprou a peça rara da Ferrari, mas acredita-se que se trata de um modelo que havia sido adquirido em 2008 pelo empresário Jon Hunt, por um preço de US$ 20,8 milhões.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!