Depois de anos de ostracismo, tendo de engolir seco o avanço tecnológico das rivais, a General Motors do Brasil enfim teve carta branca para investir em novos produtos. E parece que tomou gosto pela coisa.

Atualmente a divisão brasileira de desenvolvimento de novos veículos trabalha em diversos projetos ao mesmo tempo, alguns que nem mesmo estão garantidos ainda, tudo para renovar a linha no país num prazo muito curto, de apenas dois anos.

“Nunca trabalhamos tanto”, nos confidenciou um engenheiro da empresa. “Nem mesmo na virada do século”, completou o funcionário que, por razões óbvias, não pode se identificar. Por volta de 2000, a GM lançou no mercado vários modelos que estão até hoje em produção, um sinal da obsolescência de parte da linha.

Além de alguns projetos já esperados, como o sedã e hatch Cruze, a nova picape S10 e o projeto Ônix, que substituirá o Celta e o Prisma, AUTOO apurou que a Chevrolet decidiu lançar o Aveo no Brasil. E logo: a previsão é que o hatch compacto premium chegue ao país em setembro, logo depois do Cruze.

Rival do New Fiesta

A estratégia é uma reviravolta nos planos originais da GM. Anteriormente, o Agile faria o papel de compacto intermediário, mas sua família acabou restrita apenas à picape Montana. Depois disso, surgiu o projeto GSV (de Global Small Vehicle), que deu origem ao sedã Cobalt e à minivan PM7. Construído sobre a base do Corsa III europeu, o GSV é mais moderno que o Agile, que deriva do Corsa I, mas não é unanimidade na direção da GM: “há quem não queira o Cobalt no Brasil e pode ser que ele nem seja lançado aqui”.

Para a sorte dos consumidores, a GM decidiu trazer para o Brasil o novo Aveo, um hatch compacto premium que foi lançado na Europa e que será produzido nos Estados Unidos com o nome Sonic. Chegou-se a pensar em fabricá-lo no México, mas a pressão por empregos nos EUA tornou a hipótese inviável.

Graças a isso e à crescente concorrência no Brasil, a GM decidiu produzir o Aveo em São Caetano do Sul. Mas tal qual o Cruze também o Aveo será lançado em 2011 ainda com peças importadas – apenas a montagem será feita aqui. A ideia é nacionalizá-lo aos poucos e assim não atrasar o lançamento do modelo.

A GM quer que o Aveo – o nome ainda está sendo analisado – brigue diretamente com o New Fiesta hatch, que chega ao país em breve. Ou seja, ele ficará acima do Agile, na faixa de R$ 45.000.

Motor Ecotec

Moderno e atraente, o novo Aveo foi desenhado seguindo os elementos de uma motocicleta. Por isso os faróis são circulares assim como o painel lembra a configuração de uma moto. Além de espaçoso, o Aveo será potente e econômico. Uma versão nacional do motor 1.4 Ecotec será feita em Joinville, SC, assim que a nova fábrica ficar pronta, em 2012. Não se sabe ao certo quantos cavalos renderá o motor, mas tome-se como exemplo sua versão turbo, com 138 cv, e temos uma boa ideia do que virá por aí.

Por enquanto, apenas o Aveo hatch está confirmado. Existe uma bela versão sedã, mas ela só virá caso a aceitação do Aveo seja alta, o que poderá inviabilizar o lançamento do Cobalt no Brasil. Na atual linha da Chevrolet, o novo hatch matará o Corsa, mas não de imediato: o veterano modelo conviverá por algum tempo com a novidade até que não haja mais interesse por ele. Pelo que representa o Aveo, isso deve acontecer logo.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/