Citroën passará a trazer linha DS direto da China

Modelos DS3, DS4 e DS5 ficarão mais baratos e terão motor mais potente na versão chinesa

Citroën DS4 | Imagem: Divulgação

A Citroën quer aumentar a competitividade dos modelos da linha DS – que passou de uma submarca para uma marca independente no Grupo PSA –, no mercado brasileiro. A partir do final deste ano, a montadora francesa deixará de trazer os modelos DS3, DS4 e DS5 da França até o fim deste ano para iniciar a importação direto da China.

De acordo com fontes ligadas à Citroën, os custos de produção na China são bem menores. Além disso, há uma taxa de câmbio mais favorável, já que é bem mais lucrativo trabalhar com o yuan do que com o euro. Os impostos de importação, entretanto, são os mesmos cobrados nos automóveis trazidos do continente europeu.

Graças a isso, a dupla de hatches e o crossover serão comercializados no Brasil a preços mais competitivos. Atualmente, o DS3 é oferecido por R$ 86.990, o DS4 por R$ 102.990 e o DS5 por R$ 139.990. Todavia, ainda não há estimativas dos preços das unidades trazidas da Ásia.

Além da origem chinesa, os modelos ganharão novidades mecânicas. Ao que tudo indica, o atual motor 1.6 litro THP de 165 cavalos dará lugar a um 1.8 litro de quatro cilindros, também dotado de turbo, com 200 cv de potência, que trabalha juntamente com uma transmissão automática de seis marchas. O Citroën DS5 será o primeiro a estrear o novo conjunto, com apresentação no Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!