Clássico da Renault comemora 60 anos virando carro voador

Renault 4 ganha homenagem especial ligada ao futuro da mobilidade
AIR4

AIR4 | Imagem: Divulgação

A Renault divulgou nesta sexta-feira (26) um interessante trabalho que mescla de forma singular um marco histórico relevante para a empresa e, em paralelo, mostra de maneira objetiva um caminho que ganha cada vez mais relevância quando o assunto é a mobilidade do futuro. 

Para comemorar os 60 anos do Renault 4L, a fabricante realizou uma parceria com o estúdio de design TheArsenale para criar uma versão “voadora” baseada no clássico francês. 

Modelo que ajudou a difundir a mobilidade sobre quatro rodas na França e em diversos país, o Renault 4L foi concebido como um automóvel simples, eficiente e versátil, explica a marca. 

Produzido em 1961 e 1992, o 4L era o carro “calça jeans”, como dizia o CEO do Grupo Renault na época, Pierre Dreyfus. “Verdadeiro ícone que atendia as necessidades de famílias e empresas, além da polícia e dos correios na França, ele também foi o parceiro de várias gerações de jovens condutores e condutoras, quando estavam aprendendo a dirigir”, detalha a Renault. 

Durante sua trajetória, o 4L teve mais de 8 milhões de unidades vendidas em mais de 100 países, acrescenta a marca francesa. 

AIR4
AIR4
Imagem: Divulgação

Em sua “releitura” moderna, chamada de AIR4 pela fabricante e a TheArsenale, o veículo inspirado pelo clássico da Renault foi totalmente recriado em fibra de carbono e dispensa até mesmo as rodas, sendo movido exclusivamente pelo conjunto de quatro hélices duplas. 

Tecnicamente, o AIR4 é alimentado por baterias de lítio-polímero de 22.000 amperes-horas, que geram uma potência total de quase 45.000 mAh. O veículo pode atingir uma velocidade máxima horizontal de 26m/s, com uma inclinação de 45° durante o voo e até 70° de inclinação máxima. Ele pode voar até 700 m de altitude com uma velocidade de decolagem de 14m/s, limitada a 4 m/s por questões de segurança, com velocidade na aterrissagem de 3 m/s. O AIR4 oferece um empuxo vetorial máximo de 380 kg, ou seja, 95 kg por hélice”, detalham os idealizadores do projeto. 

De acordo com o estúdio de design, “a rede de transportes do futuro será aérea”. “O AIR4 é um símbolo de independência e liberdade, feito para enfrentar as dificuldades enfrentadas com os congestionamentos e aproveitar o espaço livre disponível no céu, que consideramos como a estrada do futuro”, detalha. No vídeo abaixo você confere como se deu todo o trabalho de desenvolvimento e engenharia do projeto:

Tags