Ricardo Meier

Comenta o mercado de vendas de automóveis e tendências sustentáveis

Clone indiano do Jeep Willys tem revés nos EUA

Mahindra Roxor abusava da semelhança com o clássico veículo, mas montadora decidiu mudar grade para não dar tanto na cara

A montadora indiana Mahindra não é o que podemos chamar de um exemplo de empresa emergente. Ao contrário da concorrente Tata, que soube valorizar as marcas Jaguar e Land Rover, a Mahindra & Mahindra até hoje tenta sem sucesso se globalizar. Para isso virou dona da sul-corenana SsangYong, um raro exemplo de iniciativa frustrada no país asiático. Os indianos também andaram buscando clientes para seus estranhos modelos mundo afora, incluindo o Brasil, onde tivemos uma frustrada parceria com a empresa Bramont, que vendeu por algum tempo o Scorpio, um SUV bastante antiquado montado em Manaus.

A Mahindra, no entanto, também é uma empresa abusada. Em 2018, os indianos ousaram entrar no mercado norte-americano, mas para isso escolheram um modelo polêmico, o Roxor. Para quem não o conhece, trata-se de um clone do Jeep Willys, o clássico veículo militar que até hoje vive no imaginário das pessoas.

Embora modesta para os padrões americanos, a comercialização do Roxor irritou os dirigentes da FCA, dona da marca Jeep, que entraram com uma ação na Comissão de Comércio Internacional dos EUA para barrar a venda do veículo. O caso foi julgado na semana passada, com ganho de causa para o grupo ítalo-americano, é claro, e que proibiu a importação de certas partes do modelo que configuram uma imitação do visual da Jeep - governo americano ainda precisa ratificar a decisão de fato, o que deve ocorrer em até 60 dias.

Apesar disso, a Mahindra afirmou em nota que continuará produzindo e vendendo o Roxor nos EUA: "A empresa e a Mahindra Automotive North America permanecem firmes em sua posição de que o Roxor não viola a aparência comercial da Jeep", afirmou a montadora, que avalia entrar com um recurso na Justiça para reverter a decisão.

Curiosamente, os indianos aplicaram algumas mudanças visuais no Roxor na linha 2020 justamente na sua grade, que deixou de apresentar frisos verticais semelhantes aos da Jeep. A FCA, por sua vez, declarou que " está satisfeita com a decisão da comissão nessa questão".

O novo Wrangler e o Jeep original: sucessor oficial
O novo Wrangler e o Jeep original: sucessor oficial
Imagem: Divulgação

Produção sob licença

A ligação da Mahindra com o Jeep Willys é de fato antiga. A empresa fechou um contrato de produção local do jipe em 1947 ainda com a Willys, tempos em que ninguém ainda imaginava que o rústico modelo daria origem a uma marca global. Com pequenas modificações, a montadora vende a cópia do Jeep, batizada de Thar, até hoje na Índia e em 2017 resolveu lançá-lo nos EUA, escolhendo uma fábrica em Auburn Hills, vizinha à FCA, para montá-lo.

Embora use um motor diesel da própria Mahindra e seja oferecido em versões diversas, não há como negar que o Roxor se beneficia da criação original para encontrar uma clientela carente do icônico veículo, não mais produzido pela própria Jeep. A marca americana, ao contrário, faz alusão ao Jeep CJ em seus novos veículos como o Renegade e a nova geração do Wrangler, o sucessor oficial do primeiro Jeep. No entanto, tratam-se de veículos infinitamente mais avançados e que em nada compartilham as características do pioneiro Jeep, como seria de esperar.

Apesar de todo rigor da Justiça, é bem possível que o Roxor siga à venda nos EUA, com uma carinha disfarçada, mas bebendo na fonte de um dos mais importantes veículos já criados. É bom a Land Rover e a Volkswagen tomarem cuidado com a Mahindra. Vai saber se os indianos não resolvem lançar clones do Defender no Reino Unido e do Fusca na Alemanha...

Mahindra Roxor 2020
Mahindra Roxor 2020
Imagem: Divulgação

Recomendados por AUTOO

Youtube
RAM Rampage Laramie a diesel

RAM Rampage Laramie a diesel

Será que ainda é vantajoso ter picape com motor turbodiesel?
Aviação
Força Aérea Brasileira confirma: quer caças F-16 dos EUA

Força Aérea Brasileira confirma: quer caças F-16 dos EUA

Mas nega que isso possa atrapalhar operação dos novos Gripen suecos
MOTOO
A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

Lista reúne as 10 motos mais baratas do Brasil em maio de 2024. Descubra as opções

Veja outras colunas

Elétrico Volvo EX30 já vende mais que chinês baratinho, mas até onde vai início arrasador?

18/06/2024 06h20

Lançado no Brasil em maio após um período de pré-reserva, modelo de entrada da marca sueca já se aproximava de mil unidades emplacadas

'Toyota Stout': o que há de real e fantasia na picape rival de Toro, Montana e cia?

14/06/2024 10h45

Rumores ganharam força desde a apresentação de um conceito no final do ano passado, mas há mais barulho e artigos distorcendo assunto para gerar cliques que informação segura até aqui

VW Polo aparece à frente da picape Strada nos emplacamentos de fevereiro

24/02/2024 05h05

Modelo que foi líder entre os automóveis em 2023 superou o HB20, o mais vendido em janeiro. Veja números atualizados