Cópia do Fusca, ORA Ballet Cat estreia com campanha bizarra na China

Modelo tem como foco o público feminino, porém peca ao apresentar alguns atributos que incentivam a misoginia
ORA Ballet Cat é um dos modelos semelhantes ao VW Fusca

ORA Ballet Cat é um dos modelos semelhantes ao VW Fusca | Imagem: Divulgação

A partir de agora é sempre interessante ficarmos de olho na marca ORA, uma vez que ela integra o portfólio da Great Wall Motor e está nos planos para o mercado brasileiro

Entre os produtos recentes da ORA, que oferece apenas automóveis com propulsão 100% elétrica, reside uma cópia do VW Fusca adaptada para uma carroceria 4 portas. 

No caso do ORA Ballet Cat todo o projeto do elétrico tem como foco o público feminino, para tanto ele apela ao uso de tons pastéis na paleta de cores do interior e da carroceria e traz diferenciais como porta-objetos próprios para maquiagens e até mesmo espelhos de vaidade com direito a uma generosa iluminação por LED para motorista e passageiro. 

Até aí nenhum problema, a grande questão é que a campanha do ORA Ballet Cat torna-se contraditória, para dizer o mínimo, na medida em que a marca apresenta outros “diferenciais” do elétrico. 

Entre eles está o “Lady Driving Mode” (algo como Modo de Condução Feminino, em uma tradução livre). 

Segundo a ORA, o recurso atua nos assistentes de condução, conferindo distância adicional ao veículo à frente quando o controle de cruzeiro adaptativo (ACC) está em uso. 

O “Lady Driving Mode” acrescenta ainda ao modelo itens como assistente de estacionamento controlado por voz, orientação em manobras de marcha à ré e alerta de fadiga especial.  

Um recurso no mínimo bizarro presente no ORA Ballet Cat é o – pasmem – “Warm Man Mode”, ou Modo Homem Quente. 

ORA Ballet Cat é um dos modelos semelhantes ao VW Fusca
ORA Ballet Cat 
Imagem: Divulgação

A ORA relata em seu material de divulgação que a “funcionalidade” foi criada para “reduzir o desconforto quando uma mulher está menstruada”.

De acordo com a marca chinesa, durante o período menstrual algumas mulheres podem sentir frio de forma intensa. O “Warm Man Mode”, nome no mínimo grotesco, eleva a temperatura do ar-condicionado e também aciona o aquecimento dos bancos. 

Voltando a um cenário menos insólito, o ORA Ballet Cat ainda tem alguns recursos como uma câmera especial apontada para o condutor para que sejam produzidas selfies para as redes sociais. 

Medindo 4,40 m de comprimento, 1,88 m de largura e 2,75 m de entre-eixos, o elétrico chinês ao menos deve oferecer amplo espaço interno. O modelo é movido por um propulsor com pouco mais de 170 cv e será oferecido com duas opções de baterias, uma com 49 kWh capaz de conferir ao ORA Ballet Cat autonomia de 400 km e outra de 60 kWh, a qual eleva o alcance para 500 km. 

Vamos ver se, no futuro, a ORA ao menos mudará a forma com que vende seus produtos. Afinal, de nada adianta apresentar, em pleno século XXI, um veículo que, por um lado, ostenta “tecnologia de ponta” e, de outro, revela mentalidade arcaica e misógina.  

ORA Ballet Cat
ORA Ballet Cat
Imagem: CarNewsChina