Depois do 208, PSA planeja sucessor do C3 e novo 2008 com fabricação local

Investimento para a introdução da plataforma CMP na América do Sul pode significar renovação na linha de produtos
Maior e mais sofisticada, a segunda geração do Peugeot 2008 abre espaço para modelo de menor porte

Maior e mais sofisticada, a segunda geração do Peugeot 2008 abre espaço para modelo de menor porte | Imagem: Divulgação

Enquanto o lançamento da nova geração do Peugeot 208 feita na Argentina está previsto para este mês no país vizinho, a empresa pode já estar de olho nas próximas estreias. A Stallantis, empresa a ser formada pela união das operações da Fiat-Chrysler com a Peugeot-Citroën, estaria planejando a ampliação da quantidade de produtos oferecidos na região com fabricação local.

Com um investimento de US$ 320 milhões (R$ 1,7 bilhão) na planta de El Palomar (ARG), a Peugeot conseguiu revisar sua linha de montagem no país vizinho para poder construir a nova geração do 208 sobre a plataforma CMP da empresa. Modular, a arquitetura pode ser usada de base para modelos maiores e dotados de motores de combustão interna, elétricos ou híbridos.

Segundo informações do Argentina Autoblog, a Peugeot estaria aguardando o lançamento do novo 208 para avaliar se o seu sucesso ou não compensará mais investimentos na produção local de produtos com a plataforma CMP. Um dos modelos que estaria cotado para a produção na Argentina é a nova geração do 2008, com a mesma arquitetura do hatch.

Conforme já foi dito antes, os planos da antiga PSA para a região da América do Sul incluem a concentração da produção dos carros da Peugeot na Argentina, enquanto a fábrica do grupo em Porto Real (RJ) ficaria incumbida de produzir os modelos da Citroën. De acordo com a publicação argentina, a Citroën no Brasil já teria contratado a Tata Consultancy Services (TCS) para ajudar na adaptação da linha de montagem para a adoção da plataforma CMP também por aqui. 

A TCS é o braço de tecnologia da gigante indiana Tata Motors e estaria auxiliando no processo de transição da fábrica. Até o momento, os modelos Citroën que serão fabricados no Brasil ainda não estão confirmados, mas utilizarão a plataforma CMP e serão oferecidos em países emergentes, incluindo China, Índia e Oriente Médio. A previsão é de que as novidades sejam apresentadas apenas no próximo ano e, até agora, sabe-se que os projetos nacionais se chamam SC21 e SC24. Segundo a mídia do país vizinho, esses modelos devem ser os substitutos ou as novas gerações respectivamente de C3 e Aircross.

Acima a segunda geração do Peugeot 2008
Acima a segunda geração do Peugeot 2008
Imagem: Divulgação
Assine a newsletter semanal do AUTOO!