Desenvolvidos na Índia, sucessores de C3 e Aircross fabricados no Brasil não sofrerão atrasos

Divisão indiana da PSA revelou que o programa C-Cubed não deverá sofrer atrasos mesmo com a pandemia de Covid-19
Acima a geração mais recente do C3 europeu: design deve inspirar os modelos indianos

Acima a geração mais recente do C3 europeu: design deve inspirar os modelos indianos | Imagem: Divulgação

Boa notícia em meio à pandemia resultante do novo coronavírus. A divisão indiana da Peugeot Citroën revelou no começo deste mês a intenção de manter o cronograma de trabalho e o investimento no programa C-Cubed, que contempla o desenvolvimento de um SUV pequeno, um hatch e um sedan compacto.

Juntando algumas informações de bastidores, são grandes as chances de que esses modelos também cheguem ao mercado brasileiro como os sucessores do C3 e do Aircross fabricados aqui.

Na Índia, esse inédito SUV atende pelo nome de projeto C21 e deverá estrear por lá em 2021. A novidade terá até 4 metros de comprimento para se adequar às normas indianas que garantem impostos menores para veículos que respeitem esse limite de tamanho. Apenas como comparação, o Aircross nacional conta com 4,09 m de comprimento, portanto uma dimensão bem próxima com a do futuro C21. Um modelo com esse porte seria interessante pensando na complementaridade das gamas Peugeot e Citroën no Brasil e região, uma vez que a Peugeot vai produzir na Argentina a nova geração do Peugeot 2008 a partir do ano que vem e a gama Citroën já conta com o C4 Cactus entre os SUVs compactos. Logo, um modelo como o derivado do projeto C21 teria um interessante apelo comercial por aqui.

Ao menos na Índia, o cronograma do projeto C-Cubed contempla o lançamento do inédito hatch depois do SUV pequeno, com o sedan completando a família logo depois. Todos os modelos serão baseados em uma variante para mercados emergentes da plataforma CMP (Common Modular Platform), uma das mais modernas do grupo PSA e destinada a modelos de compactos.

Os três modelos deverão ser projetados para receber o motor 1.2 a gasolina em suas variantes aspirada e turbo (esta com potência na casa de 130 cv), além do 1.5 diesel na Índia, país que permite esse tipo de propulsor para automóveis de passeio. As opções de câmbio englobam as caixas manual e automática, ambas com 6 marchas.

Apesar de desenvolvidos especificamente para mercados emergentes, o trio da família C-Cubed deverá contar com elementos de design inspirados por modelos como o novo C3 europeu, por isso utilizados o hatch em questão para ilustrar a notícia.

A perspectiva de contarmos com novos modelos da Citroën por aqui é animadora e há muito tempo esperada, uma vez a marca precisa de uma renovação profunda em sua gama para retomar seu espaço no mercado. Vamos acompanhar!

Acima a geração mais recente do C3 europeu: design deve inspirar os modelos indianos
Acima a geração mais recente do C3 europeu: design deve inspirar os modelos indianos
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!