Eletrônica já representa 40% do preço de um carro novo

Levantamento de consultoria nos EUA mostra a evolução da presença - e do custo - da tecnologia nos automóveis
Assistentes de condução colaboram para deslocamentos mais confortáveis e seguros

Assistentes de condução colaboram para deslocamentos mais confortáveis e seguros | Imagem: Divulgação

Tarefa árdua hoje em dia encontrar alguém que defenda a ideia de que os carros 0 km estão mais baratos do que eram antigamente. Também é difícil encontrar um carro hoje que não pareça um computador sobre rodas. E essa onda de tecnologia que está em seu veículo já representa 40% do preço final.

Claramente, toda essa nova eletrônica embarcada está gerando um impacto no preço de seu próximo automóvel. Um levantamento realizado nos EUA pela consultoria Deloitte apontou que, em 2004, apenas 25% dos carros tinham airbags, enquanto menos da metade tinham bancos elétricos. Há 16 anos, eletrônicos eram menos relevantes.

Desde então, o número de componentes tecnológicos nos carros aumentou significativamente e isso se deve, em parte, às regras de segurança. Por exemplo: o estudo observou que, em 2004, menos de 20% dos veículos saíram das fábricas com itens como controle de estabilidade, airbags laterais, monitores de pressão de pneus, sensores de estacionamento traseiro e sistemas de monitoramento de ponto cego. Em 2017, mais de 80% dos veículos novos já tinham boa parte destes itens.

Embora seja inegável a evolução em segurança dos carros modernos na comparação com seus antecessores, os novos recursos estão aumentando os custos. A Deloitte observou que a eletrônica representava 18% do custo total de um veículo há 20 anos, mas esse número é agora de 40%.

E não há expectativa de melhora, uma vez que a consultoria prevê que, em 2030, a eletrônica já represente 45% do preço de um automóvel novo. Com a popularização de mais itens tecnológicos, como sistemas de auxílio à condução semi-autônoma, o número deve só crescer. E isso tudo sem levar em consideração os carros elétricos. 

Chevrolet Onix Plus 2020
Acima detalhe do alerta de pontos cegos oferecido nas gamas Chevrolet Onix e Tracker, ambas produzidas no Brasil
Imagem: Divulgação