Quando o consumidor começa a buscar por um carro novo normalmente procura comparativos e avaliações para saber se o modelo entrega tudo o que ele busca, ou pelo menos, para ter noção se o carro tem mais equipamentos que o veículo concorrente. Tudo é levado em conta, até mesmo o valor das revisões e seguro. Porém, é comum deixar de lado um item importante que vai mexer bastante no bolso do comprador quando chegar o momento de revender o carro: a desvalorização. Se você considera esse um atributo relevante na pesquisa para comprar um carro e está de olho em um modelo do segmento mais aquecido do mercado, preparamos uma pauta especial para você! A equipe do Autoo reuniu os 10 SUVs compactos mais vendidos em 2018 e procurou saber quanto eles depreciaram no primeiro ano de uso.

Para começar, adotamos como metodologia o seguinte processo: com os dados da Fipe, pesquisamos os preços de todas as versões 0 km dos SUVs em abril de 2018 e os comparamos com as mesmas versões em abril de 2019, contabilizando o período de um ano de uso. Somente no caso do Ford EcoSport é que foi levado em conta o modelo 2019, uma vez que, em abril de 2018, ele já era oferecido regularmente nas concessionárias dessa forma. Outro ponto é que algumas versões ainda eram vendidas como modelo 2017 em abril de 2018 e optamos por suprimi-las uma vez que elas poderiam distorcer o resultado. Por serem mais velhas, elas apresentam uma desvalorização elevada. 

Como é possível notar pelos números do gráfico, o Chevrolet Tracker, com apenas duas versões enquadradas, obteve a menor desvalorização ao longo de um ano de uso, seguindo do Honda HR-V. Falando no Honda, a versão com menor desvalorização foi a HR-V LX 1.8 Flexone 16V 5p manual, com perda de apenas 7,4% em seu valor. O dado é curioso, uma vez que o câmbio manual perdeu completamente o espaço no segmento abrindo caminho para a transmissão automática. O Honda HR-V em sua linha 2019, inclusive, deixou de oferecer a versão LX manual. 

A maior desvalorização foi registrada pelo Renault Duster, mas é bom destacar que o Jeep Renegade teve a desvalorização nominal mais alta. Em média o cliente perde R$ 15.087 um ano depois de comprar o representante da Jeep. No caso do Renault Duster, a versão que mais desvalorizou foi a Expression 1.6 Hi-Flex 16V manual, com elevados 21,2% de depreciação.  

Por falar em perder dinheiro, o levantamento do Autoo aponta que a versão que mais perde valor entre todas as consideradas no estudo após um ano é a Limited 2.0 4x4 turbodiesel automática. Um Jeep Renegade dessa versão contou com uma depreciação de R$ 19.974 em um ano.

Os SUVs menos desvalorizados em 2018

Tracker e HR-V estão entre os menos desvalorizados enquanto 2008 e Duster são os que mais perderam valor

Autoo

Levar em conta a desvalorização de um veículo é algo bem importante, como o seguinte cenário nos mostra. Um cliente que levou para casa um Renegade Sport 1.8 flex automático pagou, em média, R$ 87.818 por ele em abril de 2018. Já o dono de um Tracker LT 1.4 gastou menos no mesmo mês, no caso R$ 83.746. Um ano depois, no entanto, o cliente do Jeep teria um carro usado com valor de R$ 72.694 enquanto o consumidor que levou o Chevrolet teria um SUV com valor estimado em R$ 76.490. Ou seja, ele teria economizado R$ 4.000 na hora da compra e mais R$ 3.800 um ano mais tarde graças à desvalorização menor.  

A pesquisa do Autoo ainda nos revelou algumas surpresas interessantes, como é o caso do Suzuki Vitara. Apesar de não figurar massivamente nas ruas, o SUV compacto japonês mostrou que conta com uma boa procura no mercado de seminovos, o que o ajudou a registrar uma desvalorização semelhante à do Nissan Kicks. Vale a pena destacar que o Suzuki Vitara entrou em nossa pesquisa porque o Citroën C4 Cactus ainda não era vendido em abril de 2018, portanto não contava com dados para comparação. 

Confira abaixo como ficou a desvalorização dos 10 SUVs mais vendidos do Brasil em 2018 e veja quais são aqueles que conseguem preservar mais o seu dinheiro: 

SUVs compactos mais desvalorizados de abril de 2018 a abril de 2019 (marca/modelo - percentual de desvalorização - desvalorização nominal):

  1. Renault Duster - 16,2% - R$ 12.746,11
  2. Peugeot 2008 - 14,9% - R$ 11.848
  3. Jeep Renegade - 14,6% - R$ 15.087,64
  4. Renault Captur - 13,4% - R$ 11.318,75
  5. Suzuki Vitara - 13,2% - R$ 12.991,33
  6. Nissan Kicks - 12,9% - R$ 10.729,50
  7. Ford EcoSport - 12,5% - R$ 10.999,29
  8. Hyundai Creta - 11,4% - R$ 10.032,17
  9. Honda HR-V - 10,2% - R$ 9.727
  10. Chevrolet Tracker - 9,8% - R$ 8.826 

 

Chevrolet Tracker 2018
Chevrolet Tracker 2018
Imagem: Divulgação

 

 

Vinicius Montoia

Formado pela PUC-SP em jornalismo, Vinicius já atua no setor automobilístico desde 2013. É criador do canal Narração Esportiva do Youtube, projeto que conta a história dos maiores narradores esportivos do país

Vinicius Montoia | https://www.youtube.com/channel/UC2lKRtZdmSdMRJZ8Pim78Fw