Fiat Chrysler investirá R$ 8 bilhões no Brasil até 2023

Montante será destinado à atualização do parque fabril para a produção de novos modelos
Anúncio do investimento da FCA com a presença do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel

Anúncio do investimento da FCA com a presença do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel | Imagem: Divulgação

Depois da Volkswagen e da GM, chegou a vez da Fiat Chrysler também marcar presença frente ao mercado com um novo – e maciço – ciclo de investimentos no Brasil.

O conglomerado ítalo-americano anunciou nesta sexta-feira (6) um montante de R$ 8 bilhões para o país englobando o “Polo Fiat” e também seus fornecedores. Ao todo, de acordo com a empresa, serão criados 8 mil empregos diretos e indiretos em toda a cadeia de produtiva.

Como já adiantamos aqui no Autoo, a FCA prepara uma boa leva de novidades que serão oriundas do novo investimento. A Fiat, por exemplo, vai entrar no segmento de SUVs, bem como a FCA vai lançar motores turbo que prometem conferir maios eficiência aos carros da marca. Com isso, a FCA já se prepara para obter os benefícios e atender às regras do Rota 2030, revelado na última quinta-feira.

Completando 42 anos instalada no Brasil, a Fiat foi a primeira empresa do setor a se instalar fora do cinturão de São Paulo. Por essa razão, iniciou as atividades com mais de 80% dos fornecedores localizados em São Paulo, o que acarretava custos logísticos pesados. Nos anos 1990, foi implementada uma estratégia de atração de fornecedores, em um processo chamado “mineirização”. Com os parceiros estratégicos instalados no entorno, a planta passou a operar no sistema de suprimentos just in time (JIT), com ganhos significativos para sua competitividade.

O processo de “mineirização” permitiu à Fiat criar as condições para o salto de escala de produção que daria nos anos seguintes. A confiabilidade da logística de suprimentos liberou áreas físicas dentro da fábrica, antes utilizadas para estocagem, o que permitiu a expansão das linhas de produção. Atualmente, mais de 60% dos itens comprados provêm de fornecedores instalados num raio de até 150 quilômetros do Polo.

O processo de modernização do Polo Fiat se acelerou nos últimos anos. Instalações, equipamentos, processos e sistemas foram modernizados a partir do conceito da Indústria 4.0, incorporando as melhores soluções adotadas nas plantas do grupo na Europa e Estados Unidos e já de olho nos incentivos do novo regime automotivo brasileiro. 

Assine a newsletter semanal do AUTOO!