VW abre o jogo e revela todos os lançamentos até 2020

Polo esportivo, nova geração da Saveiro... saiba tudo que a alemã lançará em breve no Brasil e região
Volkswagen Atlas 2018

Volkswagen Atlas 2018 | Imagem: Divulgação

A Volkswagen não esconde sua meta de retomar a liderança em vendas no mercado brasileiro e quer se projetar ainda mais na região da América Latina. Para tanto a fabricante alemã mostra uma mudança de postura cada vez mais profunda e realizou algo que dificilmente esperaríamos da montadora: em um evento na Argentina, os executivos anunciaram todos os planos da Volkswagen para nossa região, colocando fim ao mistério dos 20 novos modelos que serão lançados pela companhia até o início da próxima década começando com o Polo. As informações e imagens foram divulgados em primeira mão pelo Argentina Autoblog e a reportagem é assinada por Carlos Cristófalo.

A partir de agora é possível acabarmos com vários boatos, rumores e previsões sobre a gama futura da Volkswagen e partir para os fatos. Começando pelas novidades que estão mais próximas de chegar às lojas, depois do Polo é a vez do sedã derivado Virtus estrear nas concessionárias entre o fim de janeiro e, no mais tardar, o início de fevereiro. Também ainda no primeiro trimestre, a Volkswagen coloca em sua conta de 20 novidades os já revelados Fox Connect e Fox Xtreme, versões de custo-benefício para posicionar o veterano hatch compacto como uma alternativa viável ao Polo. O Fox Xtreme também ocupará o nicho de mercado do extinto CrossFox.

Boa notícia para os fãs de esportividade, é que a Volkswagen acaba de confirmar versões GTS (Gran Turismo Sport) para o Polo e o Virtus. A fabricante não deu detalhes sobre esses modelos, mas não nos custa sonhar com a colocação do motor 1.4 TSI sob o capô do hatch e o sedã ou apostar em uma calibração ainda mais forte para o motor 1.0 TSI atualmente oferecido nas versões Comfortline e Highline com até 128 cv.

Ainda na nova família de compactos que utilizam MQB-A0, se juntarão ao Polo e o Virtus o SUV T-Cross no segundo semestre de 2018, modelo que será mais um rival para a turma de Honda HR-V, Hyundai Creta e cia. Um ponto interessante é que a partir de agora fica claro que o quarto modelo dessa família inédita será a sucessora da Saveiro, como a sigla “NF”, do alemão NachFolger (sucessor), sugere. Apesar de manter o nome, a picape será completamente diferente da Saveiro atual, crescendo em tamanho para rivalizar diretamente com Fiat Toro, Renault Duster Oroch e outras concorrentes que poderão surgir nesse intervalo.

Na gama de modelos atual da Volkswagen, os veteranos Gol e Voyage ganharão uma sobrevida pelos menos no curto prazo. Os modelos foram apresentados no evento argentino com a sigla “AQ” ao lado dos respectivos nomes. Segundo o Argentina Autoblog, a especulação mais forte é que se trata da introdução da transmissão automática de 6 marchas na linha, substituindo o câmbio automatizado hoje oferecido nos modelos. O raciocínio faz sentido até mesmo pela semelhança óbvia com o nome da caixa de câmbio automática, que usa a designação AQ.

Por falar em Gol, a Volkswagen deixou explícito em seu slide revelado ao público argentino de que trabalha em um sucessor do modelo. De acordo com a apuração do Argentina Autoblog, a ideia é que o novo Gol utilize a configuração mais simples de sua plataforma modular, que será chamada de MQB-A00 (MQB-A0 no Polo ou MQB-A em modelos como o Golf). A ideia, com isso, será posicionar o novo Gol como uma alternativa de baixo custo, atingindo patamares de preço do mesmo nível do Renault Kwid. De qualquer forma, resta saber como o up! se encaixará nessa história.

Por falar no subcompacto, outro modelo que chamou muita atenção no slide da Volkswagen reside na designação “A0 CUV”. A sigla faz claramente uma referência a um crossover (CUV, sigla em inglês para Crossover Utility Vehicle) do segmento A0 europeu, portanto de subcompactos. Ao que tudo leva a crer, ele será um modelo menor que o T-Cross. Com isso, a Volkswagen vai oferecer ao público um utilitário esportivo pequeno e mais barato para fazer frente ao nicho de hatches “aventureiros”, no qual o CrossFox contava com excelente aceitação e hoje tem como representantes modelos como o Hyundai HB20X e o Renault Sandero Stepway, apenas para citar alguns.

Diretamente da Argentina, além de melhorias na Amarok já produzida por lá, a América do Sul receberá do país vizinho um novo SUV médio da marca, que pelo menos é chamado de “projeto Tarek”, mas deverá adotar o nome Tharu quando for lançado.

Por fim, como já era esperado, a Volkswagen reiterou a importação de modelos como o Passat e o Golf com os mais recentes facelifts que eles estrearam na Europa, assim como a nova geração do Jetta, sedã médio que deverá ser revelado ainda neste mês nos EUA com a primeira aparição pública prevista para janeiro no Salão de Detroit. Um fato inédito é que a Volkswagen confirmou a importação do Atlas para nossa região, SUV de grande porte com capacidade para 7 passageiros. O modelo inclusive já figurou no Salão de Buenos Aires neste ano em uma espécie de teste para a receptividade do público ao utilitário esportivo.

Por fim, também não podemos esquecer que a Volkswagen formalizou a chegada do elétrico e-Golf e do híbrido Golf GTE também já para 2018 no Brasil e Argentina, modelos que iniciam a presença da marca Volkswagen na área da eletromobilidade em nossa região.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!