Ford Maverick: andamos na picape que gasta menos que carro popular

Versão híbrida da picape não tem a esportividade da FX4, mas o baixo consumo de combustível pode te convencer a ter uma
Ford Maverick 2024

Ford Maverick 2024 | Imagem: Fernando Pedroso/Autoo

“É a diesel?”, pergunta meu sogro, fã de picapes movidas pelo combustível derivado do petróleo enquanto desço da Ford Maverick. “Não”, respondo, “é híbrida, a única picape assim no Brasil (por enquanto). Tem um motor a gasolina e um elétrico”.

Mas a curiosidade não era só essa. Ele também queria saber se ela é 4x4 e a resposta também é não, a tração é somente dianteira e explico que o objetivo do modelo não é entrar na terra e carregar peso em uma fazenda.

Posso soar repetitivo, pois falei a mesma coisa quando andei na versão FX4 e você pode ler a avaliação dela clicando aqui. Mas a Ford Maverick não nasceu para o trabalho e sim para andar. No caso da Hybrid, que descrevo aqui desta vez, é andar gastando pouco. Muito pouco.

> Fique por dentro de tudo através do nosso canal do WhatsApp

Mas antes vamos falar sobre a picape em si. Em relação à versão turbinada, o visual é quase o mesmo. Mudam as rodas, que de 17 polegadas da esportiva, pasmem, elas ficam maiores na híbrida, com 18 polegadas. Também saem os adesivos nas laterais da caçamba e entra o discreto logotipo da versão na tampa traseira.

Ford Maverick 2024
Ford Maverick 2024
Imagem: Fernando Pedroso/Autoo

O estilo quadradão e a altura mínima para uma picape seguem lá, assim como o interior azul com dourado e diversos porta-objetos espalhados pela cabine com bom acabamento e espaço. Uma pena, porém, que a central multimídia segue com a pequena tela de 8”, que parece perdida com tanto espaço no painel para ter um visor maior.

Mas voltando para o bate-papo lá de cima, a terceira pergunta, claro, foi sobre o consumo. “Vim fazendo 17 km/l, consumo de carro popular”, disse me referindo à viagem que fiz entre São Paulo e a cidade de Atibaia, no interior paulista. Isso porque na estrada carros híbridos gastam mais por usar mais o propulsor a gasolina e menos o elétrico.

Ford Maverick 2024
Ford Maverick 2024
Imagem: Fernando Pedroso/Autoo

Na cidade isso se inverte e o consumo urbano pode chegar até aos 19 km/l. Assim como no Honda Accord, que também já testamos e você pode ler a avaliação por aqui, a Maverick Hybrid não depende de recarga externa e isso é bom. A bateria de apenas 1,1 kWh é recarregada pelo motor a gasolina, quando em funcionamento, e nas frenagens.

VEJA TAMBÉM:

Com ela cheia, dá para andar tranquilamente a velocidades baixas usando só o motor elétrico. Ele tem 128 cv e responde bem até, mas se você pisar demais, aí o propulsor 2.5 aspirado a gasolina entra em ação com seus 164 cv. Combinados, os dois geram 194 cv e 21,4 kgfm

Ford Maverick 2024
Ford Maverick 2024
Imagem: Fernando Pedroso/Autoo

O torque pode até parecer baixo, afinal até o Renault Kardian com seu 1.0 turbo tem 22,4 kgfm, mas lembre-se que o motor elétrico entrega a totalidade do torque a partir de "0 rpm".

Dá para sentir isso ao acionar o modo Sport. Nele os dois motores ficam o tempo todo à disposição. Claro que isso vai ter um gasto de combustível maior, mas vale a pena. A picape acelera bem. No modo Eco, que prioriza o uso da eletricidade, o desempenho fica mais amarrado. O ideal é usar o modo normal, que equilibra bem as forças.

Ford Maverick 2024
Ford Maverick 2024
Imagem: Fernando Pedroso/Autoo

Todo o movimento é mostrado no painel. Quando está carregando, quando está rodando no modo elétrico e quando usa os dois motores ao mesmo tempo. No final da viagem, ainda dá para saber quantos quilômetros foram de trajeto e quantos deles foram usando somente a eletricidade. Em algumas situações durante o nosso teste, foi mais da metade.

Ford Maverick 2024
Ford Maverick 2024
Imagem: Fernando Pedroso/Autoo

Siga o AUTOO nas redes: WhatsApp | LinkedIn | Youtube | Facebook | Twitter

Então, não é um 4x4 movido a diesel, mas faz sua função. Dá para levar 943 litros de bagagem e 659 kg de carga. Para uso eventual, como levar uma moto, atende bem demais e ainda não gasta nada. “Vende sua picape a diesel e compra uma dessa”, tentei, mas não convenci.

Talvez seja culpa do preço. A versão híbrida da Ford Maverick custa R$ 237.200, exatos R$ 10 mil a mais que a opção turbinada. Ou quase o preço de uma Fiat Titano Volcano com o motor turbodiesel e a tração nas quatro rodas. Vai da escolha.

Recomendados por AUTOO

Youtube
RAM Rampage Laramie a diesel

RAM Rampage Laramie a diesel

Será que ainda é vantajoso ter picape com motor turbodiesel?
Aviação
Força Aérea Brasileira confirma: quer caças F-16 dos EUA

Força Aérea Brasileira confirma: quer caças F-16 dos EUA

Mas nega que isso possa atrapalhar operação dos novos Gripen suecos
MOTOO
A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

Lista reúne as 10 motos mais baratas do Brasil em maio de 2024. Descubra as opções