Híbrido mais barato do Brasil, Kia Stonic supera 13 km/l na cidade

Primeiro SUV compacto eletrificado à venda no país, modelo quer desafiar Creta, T-Cross e cia.
Kia Stonic 2022

Kia Stonic 2022 | Imagem: Divulgação

A Kia realizou nesta terça-feira (23) o lançamento oficial do Stonic no Brasil, modelo que chega ao país importado da Coreia do Sul para se tornar o primeiro SUV compacto híbrido-leve do mercado. 

Graças ao conjunto mecânico eletrificado, o grande apelo da novidade entre seus rivais diretos será o baixo consumo, sem deixar de lado a boa performance. 

Tomando como base o motor 1.0 turbo com injeção direta, o Stonic terá 120 cv de potência combinada e bom torque máximo de 20,4 kgfm. O consumo oficial é de 13,3 km/l na cidade, número que nenhum rival sem o auxílio da eletrificação é capaz de alcançar, e 13,2 km/l na estrada. 

O motor térmico opera apenas com gasolina e a transmissão é uma caixa de dupla embreagem e 7 marchas. Infelizmente a Kia não divulgou os dados de desempenho do Stonic no Brasil, contudo, números no exterior apontam para um 0 a 100 km/h em competentes 10,5 segundos. 

Um atributo interessante presente no Stonic é o “modo velejar”, oferecido também por outros modelos com tecnologia de propulsão semelhante e que consiste na desativação do motor a gasolina em situações de rodagem plana, ou seja, quando o motorista não solicita acelerações ou retomadas e o carro desloca-se apenas por inércia. 

Com 4,14 m de comprimento, 1,76 m de largura e 1,52 m de altura, além de entre-eixos de 2,58 m, o Stonic conta com porte ligeiramente menor em relação aos SUV compactos tradicionais, aproximando-se de um Citroën C4 Cactus, por exemplo. O porta-malas do Kia tem capacidade para 325 litros de acordo com o padrão VDA tradicionalmente aceito. 

No Brasil, o Stonic é disponibilizado em seis cores – Preto Aurora (perolizado), Cinza Perene (metálico), Branco Claro (sólido), Amarelo Superior (metálico), Vermelho Alerta (metálico) e Azul Esportivo (metálico), em tom único – e sete versões em dois tons, com opções do teto nas cores preto, amarelo e vermelho. Aos acabamentos de pintura metálico e perolizado são acrescidos R$ 2.500 e às versões com dois tons, R$ 4.300”, detalha a Kia.  

Leia também: 
Kia Stonic será o primeiro SUV compacto híbrido-leve do Brasil
Com preço correto, Kia Stonic será um competitivo SUV compacto

Oferecido inicialmente na versão única SX, o Kia Stonic será tabelado em R$ 149.990 e chega ao mercado com central multimídia de 8”, câmera de ré, sensor de estacionamento, controles de tração e estabilidade, 6 airbags, rodas de liga leve aro 17”, chave presencial, ar-condicionado automático digital, entre outros. 

A Kia não descarta importar catálogos mais equipados do Stonic, que pode receber, na Europa, um pacote robusto de assistentes de condução. Segundo os operadores da marca no Brasil, a ideia em optar pela configuração SX foi manter o balanço ideal em termos de custo-benefício para não tornar o SUV caro demais logo em sua estreia. 

O modelo terá prazo de garantia de 5 anos, inclusive para o sistema híbrido-leve, e vale reforçar que o Stonic será isento do rodizío em São Paulo, além de pagar uma tarifa menor de IPVA.  

Atualmente, o Stonic será o modelo híbrido mais acessível comercializado no Brasil, uma vez que o Toyota Corolla nacional parte de R$ 169.690 na opção Altis Hybrid. No segmento de SUVs, o Toyota Corolla Cross, que atua na categoria de médio porte, custa R$ 189.490 no catálogo XRV Hybrid. 

Considerando que hoje em dia um VW T-Cross Highline é tabelado em R$ 153.190 e um Hyundai Creta Ultimate está no mercado por R$ 158.190, ambos com propulsão térmica convencional, podemos dizer que o Kia Stonic não está fora da realidade do segmento em termos de preço. 

A expectativa da Kia é comercializar por volta de 400 unidades ao mês do Stonic no Brasil. Hoje em dia a marca conta com 76 revendas no país, porém a rede deverá ser ampliada nos próximos meses.