Honda New Civic usado é o sedã barato e confiável para "comprar de olhos fechados"

A oitava geração é tida até hoje como uma das mais bem acertadas da trajetória do modelo pelo Brasil 
Honda Civic da oitava geração foi uma das que fizeram mais sucesso no Brasil

Honda Civic da oitava geração foi uma das que fizeram mais sucesso no Brasil | Imagem: Divulgação

Ocupando a 13ª posição com 14.447 unidades vendidas no ranking de usados mais negociados de novembro da Fenabrave, o Honda Civic pode ser a sua próxima aquisição. Falando em especial da 8ª geração, esta foi uma das mais bem elaboradas. 

VEJA TAMBÉM:

Fabricada em Sumaré (SP), ela foi lançada por aqui em abril de 2006, como modelo 2007, nas versões LXS e EXS, ambas com motor 1.8 16V de 140 cv e torque de 17,7 kgfm. Entre as opções de câmbio, estão desde a manual de cinco marchas (LXS) até a automática, também de cinco velocidades (opcional da LXS e de série com opções de trocas por aletas atrás do volante na EXS).

Quanto ao nível de equipamentos, o sedã é muito bem “recheado” sendo que mesmo na versão mais simples LXS, já traz dois airbags (motorista e passageiro),  freios a disco nas quatro rodas com ABS, ar-condicionado, volante revestido em couro e controlador de velocidade de cruzeiro (piloto automático), CD-Player e rodas de alumínio de 16 polegadas. De opcional, só bancos em couro e transmissão automática. Já a EXS tem repetidores de seta nas capas dos retrovisores, ponteira cromada no escapamento, comando de som no volante, bancos e volante de couro, faróis de neblina, ar-condicionado digital, entre outros acessórios. 

Em novembro de 2006, veio a versão flexível de 140 cv de potência quando abastecida com etanol e 138 cv com gasolina. Já o torque declarado é de 17,7 kgfm com o combustível vegetal e 17,5 kgfm com o líquido fóssil.

A esportiva Si foi ofertada a partir de março 2007 só com o motor i-VTEC 2.0 com duplo comando de válvulas (DOHC) de 192 cv e também pela transmissão manual de seis velocidades. Bem completo, o sedã esportivo trouxe de volta a alegria dos órfãos do icônico VTi dos anos 1990. Entre as diferenças, traz bancos esportivos com a nomenclatura “Si” estilizada, ar-condicionado digital, direção elétrica, controlador de velocidade de cruzeiro, CD player para seis discos com entrada para arquivos MP3 e WMA, freios ABS nas quatro rodas e controle de estabilidade.

A partir de janeiro de 2009, o Civic recebeu a primeira e pequena reestilização e, neste mesmo ano,  todas as versões passaram a vir com entrada USB no rádio. Além disso,  a LXS ganhou controlador de velocidade de cruzeiro e a EXS recebeu controle de estabilidade. A Si, por sua vez, estreou os airbags laterais dianteiros como itens de série.

Em janeiro de 2010, a Honda incorporou na família a LXL com os mesmos itens da LXS, acrescidos dos retrovisores elétricos dobráveis com seta indicadora de direção integrada e abertura remota de porta-malas por chave. Foi nesse ano que a Honda equipou o sedã com direção elétrica no lugar da hidráulica, além do ar-condicionado mais eficiente.

Por fim, a oitava geração ainda ganharia a “Special Edition” (SE) antes de sair de linha para dar lugar ao Civic 9ª geração. Faróis de neblina,  sensores de estacionamento no para-choque traseiro e ar-condicionado automático eram alguns dos itens ofertados.


PONTOS QUE MERECEM ATENÇÃO

Painel de dois andares com contagiros analógico bem no  centro e velocímetro digital foi um marco de tecnologia
Painel de dois andares com contagiros analógico bem no centro e velocímetro digital foi um marco de tecnologia
Imagem: Divulgação
  • Para-choque e grade 

Às vezes, pode ser até um update no conjunto frontal por gosto do dono, mas desconfie de unidades até o ano de 2008 com o para-choque dianteiro com entrada de ar separada por dois nichos de cada lado que abrigam os faróis de neblina, além da grade com um filete cromado mais anguloso. O correto é ter a régua cromada sem as tais linhas angulares e o para-choque com uma única entrada inferior de ar. 

Acontece que o mero detalhe pode indicar que estas peças foram trocadas por conta de colisão frontal. O desalinhamento dos faróis com os para-lamas dianteiros pode indicar que já foi batido.

  • Câmbio manual

A transmissão manual de cinco velocidades chegou a ser oferecida nas versões mais simples do sedã da Honda, como a LXS. Além de ter revenda mais difícil,  elas costumam apresentar rangidos na embreagem, um problema crônico também dos modelos Fit e City. Dependendo do caso, a troca do kit do cilindro da embreagem pode resolver. Os valores variam de R$ 200 a R$ 350. 

  • Filtro da solenóide

Problemas de entupimento do filtro da solenóide do comando variável VTEC por conta do óleo de baixa qualidade é comum nesta geração. O principal sintoma, segundo seus donos, é o de que a válvula do VTEC não abre, afetando o desempenho. Só para constar, se precisar trocar a junta do filtro da válvula solenóide VTEC, o custo médio da peça original é de R$ 200 para o modelo Si, de 2007 a 2011, segundo cotação feita pelo site do Mercado Livre. 

  • Suspensão

Não que a suspensão seja ruim, muito pelo contrário. Ela é super confortável e macia nesta geração do Civic. O problema é que quando o carro está carregado com cinco adultos, ela se torna inimigo das lombadas e valetas. Olhe por baixo do assoalho para ver se não há raspões ou amassados no assoalho, e para-choques, e, principalmente, no cárter. 

Aproveite também para checar se todos os batentes e buchas da suspensão estão em ordem. Só na suspensão traseira, a troca do kit com 12 buchas não sai por menos de R$ 1.100 pelo Mercado Livre.

  • Recalls

Atente para os seguintes recalls: substituição do servo freio dos primeiros modelos fabricados em abril de 2006; polia da bomba dágua dos modelos flex feitos entre os anos de 2008 e 2011; airbag do motorista das unidades fabricadas até julho de 2014 e airbag do passageiro para os carros produzidos em abril de 2011 até outubro de 2014. Na dúvida, com o número da placa ou do chassi em mãos, forneça os dados ao atendente através do 0800-775-5346. Se preferir, também poderá consultar por conta própria através do site.

 

MELHORES E PIORES UNIDADES PARA COMPRAR

Honda Civic chamou bastante anteção quando foi lançado pelas linhas modernas para fim da década retrasada
Honda Civic chamou bastante anteção quando foi lançado pelas linhas modernas para fim da década retrasada
Imagem: Divulgação

Oferecida nas LXS, EXS, LXL e Si todas têm as suas características e que vão depender do gosto e necessidade de cada um. Todas vão bem no mercado, mas a dica é dar preferência às opções flexíveis, com câmbio automático. As equipadas com direção elétrica, oferecidas a partir de 2010, também possuem melhor custo-benefício.

A partir de 2007, com R$ 37,3 mil, já é possível comprar a LXS com câmbio manual e motor flexível. Se optar pela transmissão automática, os preços médios para esta mesma versão ficam na casa dos R$ 38,4 mil, de acordo com a tabela da Fipe.

A topo de linha EXS tem preço tabelado em R$ 39,3 mil e pode ser a melhor opção àqueles que querem luxo e sofisticação com uma pitada de esportividade, por conta das opções de trocas manuais, feitas por aletas atrás do volante. 

Falando em esportividade, a Si acabou se tornando um sonho de consumo do público mais jovem. Um exemplar 2007 custa R$ 68,3 mil, de acordo com a tabela oficial. E aí? Já sabe qual versão comprar?

Siga o AUTOO nas redes: Instagram | LinkedIn | Youtube | Facebook | Twitter

Honda Civic da oitava geração foi uma das que fizeram mais sucesso no Brasil

Honda Civic da oitava geração foi uma das que fizeram mais sucesso no Brasil

Painel de dois andares com contagiros analógico bem no  centro e velocímetro digital foi um marco de tecnologia

Painel de dois andares com contagiros analógico bem no centro e velocímetro digital foi um marco de tecnologia

Honda Civic chamou bastante anteção quando foi lançado pelas linhas modernas para fim da década retrasada

Honda Civic chamou bastante anteção quando foi lançado pelas linhas modernas para fim da década retrasada

Recomendados por AUTOO

Youtube
Nova Chevrolet Spin 2025

Nova Chevrolet Spin 2025

Minivan renovada quer fazer frente aos quase SUVs do mercado
Aviação
Argentina terá caças F-16

Argentina terá caças F-16

Jato supersônico é rival do Saab Gripen, da Força Aérea Brasileira. Veja quantos aviões nossos vizinhos compraram
AUTOO
Siga o AUTOO em nosso canal no WhatsApp

Siga o AUTOO em nosso canal no WhatsApp

Acompanhe as notícias sobre automóveis do site de forma mais rápida e prática!