Hyundai desiste de fazer carro com a Apple

Conglomerado sul-coreano anunciou a informação nesta segunda-feira
Projeção de Kleber Silva para um carro elétrico da Apple tomando como base conceito recente da Hyundai

Projeção de Kleber Silva para um carro elétrico da Apple tomando como base conceito recente da Hyundai | Imagem: Kleber Silva

Após confirmar há cerca de um mês que estava negociando com a Apple a produção de um carro autônomo elétrico de forma conjunta, o Hyundai Motor Group decidiu rever seu posicionamento.

O conglomerado sul-coreano anunciou publicamente que “não está mais em negociações” com a empresa norte-americana, resultando em um duro golpe inclusive para as ações da fabricante asiática.

Após a decisão, as ações da Hyundai caíram 6%, representando uma perda de valor de mercado da ordem de US$ 3 bilhões para a marca. A Kia, que integra o Hyundai Motor Group, foi ainda mais afetada e viu seus papéis despencarem 15%, com uma perda de US$ 5,5 bilhões. A queda abrupta no caso da Kia pode ser explicada pelo fato de que rumores apontavam a marca como a eventual parceria operacional da Apple se o acordo fosse efetivado. 

De acordo com informações de bastidores e executivos da Hyundai ouvidos com a condição de anonimato, a fabricante tinha o receio de representar para a Apple no campo automotivo o mesmo papel que a Foxconn desempenha para a norte-americana na montagem de smartphones, ou seja, ser meramente uma fabricante terceirizada de um projeto pronto.

Segundo o que foi apurado pela imprensa global, o grupo Hyundai queria ter um papel muito maior do que apenas o de um fornecedor para a Apple, alcançando a posição de parceiro estratégico da norte-americana no projeto e, portanto, muito mais envolvido no desenvolvimento do automóvel inédito.   

O vazamento para a imprensa da aproximação entre as duas empresas antes da conclusão das negociações também não caiu bem para as duas partes.

Outro ponto que causou certa “agonia”, nas palavras de alguns veículos de comunicação, aos executivos da Hyundai foi a dificuldade da cultura organizacional da companhia em lidar com um projeto do tipo. O grupo Hyundai é notadamente conhecido por sua resistência em trabalhar com empresas de fora do conglomerado, produzindo, inclusive, desde o aço utilizado em seus carros até os motores e transmissões.

A previsão é que o carro autônomo da Apple poderá ser lançado por volta de 2024, trazendo como um dos destaques uma inovadora tecnologia para a bateria principal do veículo, que deverá lhe conferir elevada autonomia. Vamos acompanhar, agora, quais serão os próximos passos da iniciativa.

Hyundai Tucson 2021
Hyundai: questões internas fizeram a empresa rever parceria com a Apple 
Imagem: Divulgação