Hyundai produzirá carro autônomo da Apple nos EUA, diz jornal

Segundo o Korea IT News, as duas empresas devem assinar um acordo até março para produzir um modelo elétrico a partir de 2024
Projeção independente de um suposto carro da Apple

Projeção independente de um suposto carro da Apple | Imagem: Reprodução/Redes sociais

A Hyundai deverá ser a parceira automobilística da Apple no projeto de lançamento de um carro autonômo da gigante de TI. A informação foi revelada pelo jornal Korea IT News após a montadora confirmar as conversas.

De acordo com informações obtidas pelo veículo, a Hyundai e a Apple devem assinar um acordo até março que visa estabelecer a produção de um inédito modelo elétrico a partir de 2024, data que já circulava desde o ano passado. Para isso, a fabricante sul-coreana poderá utilizar a fábrica da sua associada Kia no estado da Geórgia ou então construir uma nova unidade exclusiva para esse fim.

A meta será produzir inicialmente 100.000 veículos por ano, mas com possibilidade de elevar essa capacidade para 400 mil unidades/ano no futuro - para se ter uma ideia, a Tesla, maior produtora de veículos elétricos do mundo, terminou 2020 vendendo cerca de 500 mil carros, recorde histórico.

Ainda segundo a nota, a parceria entre a Hyundai e a Apple não deve esperar até 2024 para chegar ao mercado. A ideia é lançar um modelo "beta" já em 2022, mas sem explicar o que seria exatamente esse veículo.

Sonho de anos

O projeto de lançar um automóvel próprio é algo há muito perseguido pela empresa fundada por Steve Jobs, mas sempre esbarrou em limitações técnicas capazes de tornar o produto uma espécie de "iPhone com rodas". Na visão da Apple, o futuro carro deverá ser disruptivo e para isso vale a pena esperar até que algumas tecnologias cheguem ao estágio ideal.

Uma delas diz respeito à bateria, o principal aspecto do carro elétrico. A empresa californiana quer revolucionar a indústria com uma tecnologia própria capaz de ocupar pouco espaço, ser leve e oferecer uma autonomia muito acima do padrão atual. Segundo rumores, a Apple estuda uma solução que une um design "monocélula", capaz de aproveitar espaços vazios com uso de fosfato de ferro e lítio a fim de torná-la mais segura que a bateria de íon de lítio.

A associação com a Hyundai parece promissora já que a marca sul-coreana possui uma agilidade industrial mais próxima das necessidades da Apple, além de evitar utilizar o parque industrial chinês diante do acirramento político com os EUA. Vale observar também o fato de a fábrica ser localizada no seu próprio país, ao contrário da produção dos seus gadgets, feita na China.

Certamente, a entrada da Apple no mercado automobilístico tem tudo para balançar o jogo de forças na década, que será marcada por tecnologias de direção autonôma e vários serviços em nuvem.

A fábrica da Kia nos EUA pode servir como linha de montagem dos carros da Apple
A fábrica da Kia nos EUA pode servir como linha de montagem dos carros da Apple
Imagem: Raymond Clarke Images (CC)