A próxima aposta da Kia Motors no Brasil pode ser a linha Rio. Na versão hatch, o modelo concorre diretamente com VW Polo e Fiat Punto, a ala dos compactos “Premium”, por assim dizer. Há também o sedã, no mesmo nível de concorrência. José Luiz Gandini, presidente da marca no país, confirmou, durante o lançamento do Picanto 2012, o interesse da divisão nacional em trazer o modelo para as ruas brasileiras.

“Já realizamos clínicas e pesquisas com o público sobre o Rio. Eles até gostaram do carro, mas a maioria sentiu muita falta de um motor flex”, contou Gandini. “Para vender bem no Brasil o carro precisa ser flex. Os engenheiros na Coreia do Sul já trabalham no desenvolvimento dessa versão, que deve ficar pronta em 2012”, revelou o presidente.

O motor que Gandini cita é a futura versão do bloco 1.4 16V com 107 cv e 14 kgfm de torque, força que deve subir com o uso do etanol, como é comum nos motores flex. A versão a gasolina, por outro lado, já foi até homologada no Brasil para testes, mas a empresa decidiu adiar o lançamento a fim de esperar o Rio bicombustível.

Thiago Vinholes

|