Mercado: apesar de queda nas vendas, Fenabrave enxerga ''movimento de retomada''

No segmento de usados, números de transações mostrou melhora em abril
Perspectiva para o segmento de usados é de estabilidade em 2022

Perspectiva para o segmento de usados é de estabilidade em 2022 | Imagem: Matel

As vendas de veículos novos (todos os segmentos de mercado) tiveram queda de 6,07% em abril em comparação ao mesmo mês do ano passado.

Foram comercializados 270.560 veículos entre automóveis de passeio e comerciais leves, motocicletas, caminhões e ônibus, ante 288.045 em abril de 2021.

Em comparação com março deste ano, o declínio foi menor, de 1,11%. Já no acumulado do ano (de janeiro a abril), as vendas somam 996.900 unidades, 7,18% a menos do que o registrado no mesmo período do ano passado. Os dados divulgados na última terça-feira (3) pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Temos notado uma recuperação gradativa nos emplacamentos. Apesar de ainda estarmos em retração no acumulado do ano, notamos que, no fechamento do primeiro bimestre de 2022, o volume estava cerca de 13% menor se comparado a igual período de 2021. Agora, a retração caiu para pouco mais de 7%, o que sinaliza um movimento de retomada”, destacou o presidente da Fenabrave, Andreta Jr.

Setores

As vendas de automóveis e comerciais leves tiveram queda de 16,8% em abril, em comparação ao mesmo mês do ano passado. Em relação a março, houve alta de 1,08%. No acumulado do ano (de janeiro a abril), o declínio foi de 22,8% em comparação ao mesmo período do ano passado. 

A comercialização de caminhões também caiu em abril: as vendas foram 4,4% menores do que o registrado no mesmo mês de 2021. Em relação a março de 2022, a queda foi de 7,4%. No acumulado do ano, a retração foi de 1,57%.

Já as motocicletas tiveram elevação nas vendas de 13,7% em abril em comparação ao mesmo mês de 2021. Em relação a março de 2022, houve queda de 2,13%. No acumulado do ano (de janeiro a abril), a comercialização de motocicletas teve alta de 27,4%.

Tratores e máquinas agrícolas, por não serem emplacados, apresentam dados com um mês de defasagem. Em março, as vendas foram 16,7% maiores do que no mesmo mês de 2021. Em relação a fevereiro, houve queda de 7%. Já no acumulado do ano (janeiro a março), foi registrada elevação de 29,9% nas vendas.

Usados 

A média diária de negociações de veículos seminovos e usados, por sua vez, cresceu 5,6% em abril, na comparação com março, segundo dados da Fenauto. 

Em comparação com as transações de março (1.086.602 unidades), o resultado recuou 13,6%, fechando o mês com um total de 939.182 automóveis usados trocando de proprietário. 

O total de vendas acumuladas no quadrimestre alcançou a marca de 3.706.064 de veículos, contra 4.705.647 no mesmo período de 2021 (-21,2%).

De maneira geral, o consumidor ainda está cauteloso em suas decisões de compra e endividamento, observando o desempenho da economia, crescimento da inflação, taxa de juros e o oferecimento de crédito. Mas acreditamos que o desempenho das vendas deve se manter estável até o final do ano”, analisa Enilson Sales, presidente da Fenauto. 

Com conteúdo da Agência Brasil e Fenauto

Fiat Strada Freedom 21/21: agora com sensor de estacionamento de série
Fiat Strada foi o veículo novo mais vendido em abril
Imagem: Divulgação