Na falta de um, Toyota poderá contar com até dois SUVs fabricados no Brasil

Com investimentos em Sorocaba, marca deverá seguir rivais na composição de sua gama de utilitários esportivos
Toyota Yaris Cross 2021

Toyota Yaris Cross 2021 | Imagem: Divulgação

Sem dúvida uma das ausências mais sentidas hoje na linha nacional da Toyota é a ausência de SUVs acessíveis. Marca com ótima reputação no mercado, certamente muitos consumidores estariam ávidos por modelos da fabricante japonesa na categoria que mais cresce no Brasil e no mundo. Mas, aos poucos, vamos descobrindo mais detalhes de como a empresa deve virar esse jogo por aqui.

Talvez a jogada inicial e mais óbvia será por meio de um SUV derivado do Corolla, produto que está em testes e foi flagrado recentemente no exterior. Tratado internamente pela fabricante de projeto 740B e apelidado de “Corolla Cross” em uma referência ao nome do SUV compacto baseado no Yaris europeu, o utilitário esportivo derivado do sedan médio deverá fechar uma lacuna importante na linha Toyota, uma vez que, agora híbrido e oferecendo nível de equipamentos superior, o RAV4 tornou-se bem mais sofisticado – e caro – a partir de sua quinta geração.

Segundo o que corre nos bastidores, aqui no Brasil o SUV derivado do Corolla deverá ser produzido ao lado do sedan em Indaiatuba (SP), muito provavelmente compartilhando boa parte do conjunto mecânico com o três volumes. A chegada do SUV inédito às concessionárias brasileiras deverá ocorrer por volta de 2022, sendo que um ano antes o modelo deverá fazer sua estreia global.

Em paralelo ao projeto 740B, a confirmação de que a Toyota vai investir R$ 1 bilhão em sua unidade de Sorocaba (SP) também deixa óbvio que a empresa deverá produzir ali um novo modelo de alto volume. Se hoje o local é responsável pela manufatura das linhas Yaris e Etios, a quantia que será aplicada na fábrica pode muito bem ser usada para atualizar o local para a plataforma GA-B, a arquitetura mais moderna da Toyota para carros compactos e que integra a filosofia de construção TNGA. O volume financeiro destinado a Sorocaba é o mesmo que a Toyota investiu em Indaiatuba para nacionalizar a plataforma GA-C do novo Corolla, portanto é um paralelo coerente.

O protótipo do SUV Corolla Cross é visto na Tailândia: produção no Brasil
O protótipo do SUV Corolla Cross é visto na Tailândia: produção no Brasil
Imagem: Reprodução/Thai Car Inside

Com a modernização da planta de Sorocaba, a Toyota poderia abrir caminho não só para alinhar o Yaris nacional com a nova geração à venda na Europa no médio prazo bem como produzir também por aqui o SUV compacto Yaris Cross. É muito provável que o Etios seja descontinuado em breve, portanto capacidade produtiva para os dois modelos certamente haverá.

Com o segmento de compactos tornando-se cada vez mais competitivo e os produtos nessa categoria ganhando em tecnologia e refinamento, a Toyota sabe que precisa oferecer um Yaris mais sofisticado para não perder espaço nessa faixa de mercado.

Em paralelo a isso, a oferta local do Yaris Cross e do “Corolla Cross” no Brasil iria alinhar o portfólio da Toyota com uma estratégia parecida com a da Jeep, que oferece o Renegade entre os SUVs compactos e o Compass entre os SUVs médios. A mesma lógica será a aplicada para a Volkswagen em nosso país, uma vez que a alemã já oferece o T-Cross entre os SUVs compactos e prepara o derivado do projeto Tarek, que será fabricado na Argentina, para atuar na mesma segmentação de Compass e cia.

Se tudo isso se confirmar, a gama de SUVs da Toyota no Brasil estará presente nas principais faixas de preço e tamanho que hoje respondem pela maior parte das vendas de utilitários esportivos. Teríamos o SUV compacto derivado do Yaris no intervalo de R$ 80 mil a R$ 120 mil, o modelo de médio porte baseado no Corolla atuando entre R$ 120 mil e R$ 200 mil e o RAV4 e o SW4 posicionados logo acima disso, sendo que o RAV4 foca em um cliente urbano, que deseja muita tecnologia e toda a eficiência de um híbrido, enquanto cabe ao SW4 atender os consumidores em busca de um utilitário “raiz”, com toda a robustez de seu sistema 4x4 com reduzida e construção de carroceria sobre chassi.

A Toyota sabe que encontrará no segmento de SUVs compactos um ambiente extremamente desafiador em 2021, quando seu representante está previsto para estrear, portanto precisa de um modelo arrojado para obter sucesso por aqui. Com isso, o Yaris Cross nos parece a escolha mais lógica no momento, inclusive por seu interessante pacote com propulsão híbrida, que permite a ele até mesmo oferecer tração integral. Hoje limitada a carros mais caros, a propulsão alternativa deverá chegar em breve ao segmento, como notamos em modelos como o Nissan Kicks e-Power. O modelo híbrido da Nissan, inclusive, deverá ser nacionalizado dentro de dois anos.

Vamos seguir de perto a evolução dos planos da Toyota e, na medida em que novas informações surgirem, vamos reportar aqui no Autoo. Acompanhe! 

Sugestão de Kleber Silva para um SUV derivado do Corolla atual
Sugestão de Kleber Silva para um SUV derivado do Corolla atual
Imagem: Kleber Silva

Assine a newsletter semanal do AUTOO!
Tags