New Fiesta nacional começa a ser vendido em maio

Hatch terá motor mais avançado e câmbio de dupla embreagem na versão mais sofisticada, mas haverá modelo mais em conta

A atriz Ísis Valverde e a cantora Claudia Leitte participaram do evento do New Fiesta nacional | Imagem: Divulgação

A Ford iniciou a produção do New Fiesta nacional nesta segunda-feira (25) na fábrica de São Bernardo de Campo, SP, voltando a investir na sua mais antiga unidade no Brasil. O modelo deve chegar às concessionárias no início de maio, marcando uma ofensiva da empresa pelos clientes de hatches compactos mais equipados.

Para provar que não está para brincadeira, a Ford decidiu oferecer no segmento um modelo equipado com motor com comando variável de válvulas, batizado de TiVCT, e câmbio de dupla embreagem, conhecido como Powershift. O sistema variável de válvulas torna o motor mais eficiente e potente e o câmbio com mais uma embreagem significa trocas mais velozes e economia de combustível.

As duas novidades farão parte da versão mais cara do hatchback, cujo preço é segredo ainda, mas que deve ficar entre R$ 55 mil e R$ 60 mil. Isso não significa que o novo modelo nacional será voltado apenas aos clientes mais abastados. A Ford também terá uma inédita versão de entrada com motor 1.5 de oito válvulas e interior mais espartano que pode custar perto de R$ 35 mil.

De volta a São Bernardo

O investimento de R$ 800 milhões na fábrica do ABC marca a volta do foco da Ford à sua origem. A unidade de São Bernardo estava em segundo plano há bastante tempo, produzindo apenas os já defasados Ka e Courier.

Embora a lógica fosse produzir o New  Fiesta junto ao seu irmão EcoSport, na fábrica de Camaçari, a empresa estaria reservando espaço na unidade baiana para o sucessor do Ka, que deve chegar ao mercado em 2014 nas versões hatch e sedã.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!