Nissan registra rival do Fit no Brasil; Citroën poderá ter um ''anti-Compass''

Ambas as montadoras registraram modelos ou peças que indicam novidades para nosso mercado em breve
Terceira geração do Nissan Note

Terceira geração do Nissan Note | Imagem: Divulgação

Uma das melhores maneiras de ficar a par com os planos da montadoras para o mercado brasileiro é acompanhar os registros junto ao INPI, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Dessa vez, surgiram duas novidades nos pedidos de patentes que devem influenciar os caminhos de Nissan e Citroën por aqui.

Começando pela nipônica, os registros mostram que a Nissan pediu a proteção dos desenhos do Note por aqui. Trata-se de um hatch com ares de monovolume, no estilo do Honda Fit, que é oferecido nos mercados globais e nunca foi vendido no Brasil. Em nosso país, seria uma boa investida da marca em um segmento disputado por modelos como o Volkswagen Polo e o Hyundai HB20.

Pedido de patente no Brasil mostra o Nissan Note
Pedido de patente no Brasil mostra o Nissan Note
Imagem: Reprodução

A Nissan está sem um hatchback no mercado nacional desde o final da produção do March no Brasil. Se a chegada do Note se confirmar, a marca ainda brigaria pelo mercado do atual Honda Fit, que pode ser substituído pelo inédito City Hatch no futuro. Além disso, a atual plataforma global do Nissan Note já conta com opção de eletrificação. Lá fora, o modelo pode ser equipado com conjunto híbrido onde o motor a combustão serve apenas de gerador de energia para as baterias que alimentam o motor elétrico, responsável pela propulsão do carro.

Citroën registrou peças do e-C4 no Brasil
Citroën registrou peças do e-C4 no Brasil
Imagem: Reprodução

Já a Citroën registrou por aqui um modelo batizado de “e-C4” nos registros. Como o nome sugere, trata-se da versão elétrica da nova geração do hatch da marca que já foi revelada nos mercados europeus. Por lá, a novidade tem 136 cv de potência e baterias de 50 kWh de capacidade, o suficiente para garantir uma autonomia de 350 km.

No entanto, isso não exclui a possibilidade de que a Citroën também traga ao Brasil a nova geração do C4 convencional. O modelo foi descrito pela empresa como um modelo que “transita entre hatch e SUV”. Ele traz motor 1.2 turbo a gasolina podendo entregar até 150 cv, além de opções a diesel. Nas medidas, tem 4,36 m de comprimento, 1,80 m de largura, 1,52 m e altura e 2,67 m de entre-eixos. Assim, elétrico ou não, a Citroën teria um SUV maior que o atual C4 Cactus e com porte para brigar com o Jeep Compass, que tem 2,63 m de entre-eixos e 4,41 m de comprimento.

Atualização (1/4 às 14h49): a Citroën gentilmente entrou em contato com o AUTOO para explicar que o registro de patentes de seus modelos, seja no Brasil como em demais países, faz parte se sua política global. O novo C4, contudo, não está previsto para nosso mercado. Desde já agradecemos a fabricante pelos esclarecimentos. 

Novo Citroën C4
Novo Citroën C4
Imagem: Divulgação