Nova geração do Ford Mondeo/Fusion é apresentada na China

Modelo será produzido e comercializado, ao que tudo indica, somente na potência asiática
Novo Ford Mondeo para o mercado chinês

Novo Ford Mondeo para o mercado chinês | Imagem: Divulgação

Modelo que conquistou uma ótima participação de mercado aqui no Brasil no segmento de sedãs de porte médio-grande, o Ford Fusion inegavelmente deixou alguns saudosos por aqui com o fim de sua importação há cerca de dois anos. 

Mas o modelo, contudo, não acabou esquecido pela Ford. 

A fabricante revelou nesta segunda-feira (17) a nova geração do sedã na China, por lá comercializado com o nome Mondeo, designação que também era adotada nos mercados europeus onde era oferecido. 

Segundo o comunicado de imprensa divulgado pela empresa, o programa para o desenvolvimento do novo Mondeo foi “liderado pela Ford China com colaboração global”. O modelo será produzido no país asiático pela Changan Ford e as entregas começam ainda neste ano aos primeiros consumidores. 

A Ford não sinaliza, ao menos até o momento, qualquer intenção de comercializar a novidade em outros países.  

Novo Ford Mondeo para o mercado chinês
Novo Ford Mondeo para o mercado chinês
Imagem: Divulgação

Com os traços da criados pelo time do China Design Center que a Ford possui em Xangai, a fabricante detalha que o novo Fusion/Mondeo preserva a proposta sedã aliada ao “estilo esportivo de um cupê”. 

Na dianteira, notamos a nova identidade visual da marca para o mercado chinês, lançada com o crossover Evos em 2021. 

Sem entrar em detalhes técnicos ou sobre a parte mecânica do novo Mondeo chinês, a Ford antecipa apenas que o modelo ficou 23 mm mais largo e 63 mm maior no comprimento total em relação ao antecessor. 

O ganho no comprimento, acrescenta a marca, trouxe ganhos no conforto da cabine e melhorou o espaço traseiro para os ocupantes, mesmo com a caída pronunciada do teto, salienta a Ford. 

Na parte traseira, merece destaque as lanternas estreitas e com elementos verticais que remetem ao Mustang, uma das referências da marca em esportividade. A barra escurecida interligando as lanternas traz ao conjunto o efeito visual de favorecer a largura do sedã. 

Procurada pelo AUTOO, a subsidiária brasileira da Ford informou que não há intenção de importar o novo Mondeo/Fusion ao país.  

De qualquer forma, é fato que o avanço dos SUVs sobre a preferência do público em diversas categorias, incluindo sedãs de maior porte, não justifique mais o investimento para trazer um modelo como o novo Mondeo/Fusion ao nosso mercado. Mesmo assim, seguiremos sempre em alerta!

Novo Ford Mondeo para o mercado chinês
Novo Ford Mondeo para o mercado chinês
Imagem: Divulgação