Novo Tracker é oficialmente lançado e almeja liderança em vendas no segmento

Modelo aposta no conjunto mecânico e custo-benefício para se destacar na categoria
Chevrolet Tracker 2021

Chevrolet Tracker 2021 | Imagem: Divulgação

Em meio à pandemia da Covid-19 e todas as limitações causadas pela doença, a Chevrolet lançou oficialmente nesta quarta-feira (18) a nova geração do Tracker no Brasil.

Apesar dos preços e grande parte das informações sobre o SUV já terem emergido ao longo do fim de semana passado e o começo desta semana, agora temos mais detalhes oficiais do modelo e algumas perspectivas que a montadora tem para a novidade.

Segundo explicou Rodrigo Fioco, diretor de marketing de produto, a previsão da Chevrolet é que a procura inicial pelo Tracker em sua terceira geração fique em grande parte para as configurações topo de linha LTZ e Premier, que devem responder por 40% a 45% do mix de vendas inicial quando combinados os dois catálogos.

A fabricante norte-americana não esconde a ambição de liderar o segmento de SUVs compactos com o novo Tracker. Hoje a categoria tem na dianteira o Jeep Renegade somando 9.679 emplacamentos de janeiro a fevereiro, uma média de 4.800 carros/mês ganhando as ruas do país.

Claro que, assim como o rival da Jeep, um grande aliado do novo Tracker para alcançar a meta proposta será sua configuração destinada ao público PcD. Com valor final a esse segmento de mercado sugerido em R$ 56.877,70 e trazendo um bom catálogo de itens de série – o mais completo dentro da categoria – a Chevrolet promete conquistar grande parte dos consumidores que realizam a compra com isenção. Um tema polêmico, como abordamos em uma análise mais aprofundada, é que o lote inicial do Tracker para PcD terá um prazo de garantia menor (1 ano) em relação às demais versões destinadas ao público em geral (3 anos), porém nada que o desabone como uma excelente compra.

Em sua apresentação para a imprensa especializada e concessionários, a Chevrolet também revelou que o custo de manutenção do novo Tracker tornou-se 21% menor em relação ao modelo anterior importado do México, sendo que o mesmo percentual também se aplica na comparação com grande parte dos rivais diretos. As revisões até 60.000 km do novo Tracker somam R$ 2.948, valor competitivo frente aos R$ 4.464 que a Jeep cobra pelas inspeções no caso do Renegade flex até a mesma quilometragem.

Indo um pouco além dos dados comerciais, a Chevrolet destacou em sua coletiva nesta quarta-feira a questão do baixo consumo do novo Tracker, que pode alcançar até 14,8 km/l em sua versão 1.0 turbo com câmbio manual 6 marchas. A aceleração de 0 a 100 km/h do modelo nessa configuração é de 10,9 segundos, o que sugere desempenho adequado ao SUV.

As motorizações 1.0 e 1.2 compartilham o mesmo bloco de alumínio e demais periféricos, ocorrendo o ganho no deslocamento apenas graças ao maior curso dos pistões. O propulsor ainda conta com recursos como cabeçote com duplo comando variável de válvulas, coletor de escape integrado, bomba de óleo de duplo estágio de pressão variável, correia dentada imersa em óleo, entre outros atributos que buscam maior eficiência e durabilidade ao motor.

O novo Tracker também traz ganhos na dirigibilidade, antecipa a Chevrolet, por meio de sua arquitetura modular nova e otimizada para as características do modelo. Apesar da carroceria estar maior, o carro ficou até 144 kg mais leve que a geração anterior. O eixo traseiro agora tem perfil fechado e 8,5 kg a menos, trazendo maior controle dinâmico do veículo, enquanto uma estrutura avançada do chassi agrega maior rigidez e permite um ajuste mais fino da suspensão, explica a fabricante.

Por fim, a marca norte-americana faz questão de destacar a conectividade como um grande diferencial do novo Tracker. Assim como observado nos novos Onix e Onix Plus, o SUV compacto sai de fábrica em todas as versões com a geração mais recente da central multimídia MyLink dotada do sistema de Wi-Fi embarcado.

Infelizmente, por conta do avanço do novo coronavírus, a Chevrolet ainda não disponibilizou para o Autoo e demais veículos de imprensa um contato imediato com o novo Tracker 2021, algo que ocorreria caso o lançamento seguisse um formato tradicional. Assim que possível e a situação ser regularizada, traremos nossas primeiras impressões ao volante do modelo. 

Chevrolet Tracker 2021
Chevrolet Tracker 2021
Imagem: Divulgação

Assine a newsletter semanal do AUTOO!