Obrigatório no Brasil a partir de janeiro de 2024, ESP é 100% nacionalizado

Sistema de controle de estabilidade completo passa a ser feito pela ZF em Limeira (SP)
Controle eletrônico de estabilidade ajuda manter o carro estável em desvios bruscos, funcionando junto com o ABS

Controle eletrônico de estabilidade ajuda manter o carro estável em desvios bruscos, funcionando junto com o ABS | Imagem: Divulgação

Um dos sistemas de segurança mais eficientes em evitar acidentes, o controle eletrônico de estabilidade finalmente é fabricado por completo no Brasil pela empresa alemã ZF, em sua fábrica em Limeira (SP). Isso acontece às vésperas do início da obrigatoriedade do equipamentos em todos os carros fabricados no país, a partir de janeiro de 2024.

VEJA TAMBÉM:

Vale lembrar que a instalação obrigatória do controle eletrônico de estabilidade (ESP) em todos os modelos feitos no Brasil já deveria estar em vigor desde 2022, mas foi adiada para janeiro de 2024, quando também passam a ser obrigatórios outros equipamentos, como luzes de rodagem diurna, alerta para afivelamento do cinto de segurança, luzes repetidoras laterais e de frenagem de energência e regulagem dos faróis, conforme a resolução 799 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). 

Alguns órgãos ligados à questão de segurança chegaram se mostrar contra o adiamento de 2020, como a Fundação Gonchi Rodriguez e o LatinNCAP. Há estatísticas que provam a eficiência do controle de estabilidade (ESP) para evitar acidentes. Na Europa, onde o item vem de série em todos os carros com mais de 4,5 toneladas, desde 2012,  cerca de 190 mil sinistros foram evitados. No Canadá e Austrália, sabe-se que um a cada três acidentes foram evitados pelo ESP e que mortes e colisões caíram em até 43%.

Aliado para evitar acidentes

Mercedes-Benz Classe S de 1995 foi o primeiro carro em série a ser equipado com o ESP entre os itens de segurança
Mercedes-Benz Classe S de 1995 foi o primeiro carro em série a ser equipado com o ESP entre os itens de segurança
Imagem: Divulgação

O sistema funciona junto com os freios ABS, detectando a derrapagem do veículo e neutralizando a perda de controle, reduzindo automaticamente o torque do modelo e freando as rodas individualmente. 

O ESP apareceu pela primeira vez em 1995, nos sedãs de luxo Mercedes-Benz Classe S (que recebeu um sistema desenvolvido pela Bosch) e Toyota Crown Majesta, mas desde então foi se tornando um item mais popular.

A tecnologia do ESP  tornou realmente famosa com o infame caso do Mercedes-Benz Classe A que capotou em um teste a 78 km/h. Como a Mercedes sempre se orgulhou de fazer carros seguros, fez um recall de 130 mil unidades para equipá-las com o controle de estabilidade. A redução no número de acidentes foi tão grande que outras marcas começaram a adotar o sistema. 

Siga o AUTOO nas redes: Instagram | LinkedIn | Youtube | Facebook | Twitter

Carlos Guimarães

Jornalista há mais de 20 anos, já acelerou várias novidades, mas não dispensa seu clássico no final de semana

Recomendados por AUTOO

Youtube
Fiat Strada: qual o segredo de sucesso da picape?

Fiat Strada: qual o segredo de sucesso da picape?

5 pontos que explicam por que o veículo vende tanto até hoje
Aviação
Embraer revela seu primeiro táxi-voador!

Embraer revela seu primeiro táxi-voador!

Veículo elétrico ainda não leva pessoas e será testado em voo ainda em 2024
MOTOO
Royal Enfield Guerrilla 450: todos os detalhes e 50 fotos

Royal Enfield Guerrilla 450: todos os detalhes e 50 fotos

Conheça preço, ficha técnica, desempenho, motor cores e versões da moto confirmada para o Brasil