Os carros que ainda custam menos de R$ 30 mil

Com o consumidor mais exigente, carros mais acessíveis se tornaram raridade no mercado nacional

Não confunda. Esse é ainda o March mexicano, com visual antigo. O novo, feito no Braisl, custa mais | Imagem: Divulgação

Não se compram mais carros “pelados” como até pouco tempo atrás no mercado brasileiro. O consumidor agora, mesmo quando compra um carro compacto, exige que esse veículo tenha recursos dignos de automóveis maiores e parece não se importar muito em pagar mais por isso.

Com esse fenômeno surgiram uma série de novos compactos com recheios mais caprichados, além de design mais sofisticado e cabines com acabamento melhorado. Estão nessa nova onda carros como Hyundai HB20, Ford Ka, VW Gol, entre outros carros que um dia já foram mais acessíveis e atualmente ultrapassam a marca dos R$ 30 mil.

Antes, as versões mais vendidas de determinados carros era a de entrada, a “pé de boi”. Esse quadro agora está mudando e os clientes estão preferindo começar ao menos pelas versões intermediárias, que geralmente têm um kit básico de itens, como ar condicionado, direção com assistência e sistema de som que se conecte ao celular.

Essa evolução dos compactos fez os veículos com preços mais baixos virarem raridade no mercado nacional, enquanto outros modelos de entrada foram descontinuados, com o Chevrolet Celta LS e o VW Gol 1.0 2p. Confira abaixo os modelos remanescentes no mercado nacional que ainda custam menos de R$ 30 mil:

Chery QQ

Atualmente o carro mais barato do Brasil, o chinesinho Chery QQ na versão com motor 1.1 de 68 cv custa R$ 22.990 e possui uma generosa lista de itens de série, como direção hidráulica, ar condicionado, rádio com CD-Player e entrada USB e travas elétricas. A Chery ainda quer atrair clientes desconfiados com a qualidade da marca, por isso oferece 3 anos de garantia. Mas é bom correr. A marca chinesa já disse que o novo QQ sairá da nova fábrica inaugurada em Jacareí no mês passado. Ou seja, em 2015 nada de QQ barato.

Chery Face

Outro carro da Chery com valor abaixo dos R$ 30 mil é o Face. O modelo é oferecido com motor 1.3 a gasolina por R$ 27.490, enquanto o flex custa R$ 29.990. Ligeiramente maior que o QQ, o modelo traz mimos como sensor de ré, ar condicionado e direção com assistência hidráulica, mas é grande a chance do Face sair de cena assim que os modelos nacionais da Chery começarem a ser produzidos.

Fiat Uno 1.0 Vivace

Candidato a carro mais pelado do Brasil, o Fiat Uno 1.0 Vivace 2P custa R$ 26.110 e não possui recursos básicos, como direção assistida e rádio, e até triviais, como painel com conta-giros. O único “luxo” do carro é o banco do motorista com ajuste de altura. A esperança é que a linha 2015, reestilizada, acrescente algo à versão sem que isso o torne mais caro.

Fiat Palio Fire

Outro carro pelado da Fiat é o Palio 1.0 na versão Fire, com a carroceria de primeira geração. O modelo também não tem nenhum recurso especial para conforto ou entretenimento de série. Repete o Uno ao não ter itens simples, como pré-disposição para rádio e ventilador com ar quente. A marca, todavia, destaca o econômetro, que aponta por meio de um ponteiro se o consumo é bom ou ruim. Deve ser um dos últimos carros a sobreviver nesse segmento. Custa R$ 24.490.

VW take up!

O take up!, versão de entrada do compacto, até parece ser pouco equipado, mas o modelo tem lá seus atributos. Por R$ 27.190, a versão com duas portas tem gancho Isofix para fixar cadeirinhas, motor com sistema de auxílio para partidas a frio, além de ter obtido nota máxima em segurança no Latin NCAP. No entanto, dispensa itens básico para ficar abaixo dos R$ 30 mil. Portanto, quem quiser um up! com ar condicionado, direção elétrica e rádio, vai ter que pagar mais.

Geely GC2

O compacto popular GC2 da chinesa Geely chegou recentemente ao Brasil. O preço competitivo da única versão disponível, R$ 29.900, aliado ao pacote atraente, pode chamar a atenção de clientes que não se importem em ter um carro com cara de urso Panda. A marca inclusive acha que isso é um ponto a favor do compacto. Ele é equipado com motor 1.0 de 3 cilindros de 68 cv e vem de série com direção hidráulica, trio elétrico, ar-condicionado, sensor de estacionamento, bancos bipartidos, rádio com MP3, CD e USB, Isofix e até regularem elétrica dos faróis. Não há opcionais, o único item passível de alteração é a cor, com cinco opções de tonalidade. 

Nissan March 1.0

O March produzido no México - que não é o New March, este produzido em Resende (RJ) – parte de R$ 28.490, mas vem “peladão”. Dos itens de série, há ar quente, regulagem de altura apenas no banco do motorista, conta giros, computador de bordo com consumo e relógio, alarme de advertência para chave no contato e lanternas acesas, antena e preparação para audio. Rádio? Só como opcional. A montadora oferece cinco versões do modelo, a top de linha, 1.6 SR com câmbio manual, vai até R$ 41.790.

Renault Clio

O Clio Authentique, versão de entrada do compacto popular da Renault sai por R$ 26.430. Equipado com motor flex 1.0 de quatro cilindros, tem potência máxima de 80 cv quando abastecido com etanol, potência que, aliás, pode ser considerada um dos principais atributos da configuração “pé de boi” duas portas. De série, há computador de bordo com 8 funções, indicador de trocas de marcha, conta giros com zona demarcada para economia de combustível e alarme sonoro de advertência de luzes acesas. O banco traseiro é rebatível e os para-choques são na cor do carro. Das três versões, a top de linha Expression parte de R$ 30.010. O mérito do Clio é ser o carro mais econômico do Brasil, em resumo, é barato de comprar e usar.

Não confunda. Esse é ainda o March mexicano, com visual antigo. O novo, feito no Braisl, custa mais

Não confunda. Esse é ainda o March mexicano, com visual antigo. O novo, feito no Braisl, custa mais

O Clio não é o só barato, mas também o carro mais econômico do Brasil, segundo o Inmetro

O Clio não é o só barato, mas também o carro mais econômico do Brasil, segundo o Inmetro

O Clio não é o só barato, mas também o carro mais econômico do Brasil, segundo o Inmetro

O Clio não é o só barato, mas também o carro mais econômico do Brasil, segundo o Inmetro

O Clio não é o só barato, mas também o carro mais econômico do Brasil, segundo o Inmetro

O Clio não é o só barato, mas também o carro mais econômico do Brasil, segundo o Inmetro

O Clio não é o só barato, mas também o carro mais econômico do Brasil, segundo o Inmetro

O Clio não é o só barato, mas também o carro mais econômico do Brasil, segundo o Inmetro

O Clio não é o só barato, mas também o carro mais econômico do Brasil, segundo o Inmetro

O Clio não é o só barato, mas também o carro mais econômico do Brasil, segundo o Inmetro

O Clio não é o só barato, mas também o carro mais econômico do Brasil, segundo o Inmetro

O Clio não é o só barato, mas também o carro mais econômico do Brasil, segundo o Inmetro

O Clio não é o só barato, mas também o carro mais econômico do Brasil, segundo o Inmetro

O Clio não é o só barato, mas também o carro mais econômico do Brasil, segundo o Inmetro