Parcerias geram carros gêmeos

Modelos compartilham plataformas, motores, transmissões e até design

Fiat Freemont | Imagem: Divulgação

Vocês já devem ter reparado que, nos últimos tempos, várias marcas do setor automotivo estão fechando parceria para desenvolverem em conjunto novos veículos. Na maioria das vezes são compartilhados apenas plataformas, motores, e transmissões. Mas em outros casos praticamente tudo é divido, ou seja, o mesmo carro é vendido por duas ou mais montadoras, mudando apenas o logotipo e o nome.

AUTOO lista abaixo alguns modelos que estão à venda no mercado brasileiro e que são praticamente os mesmos vendidos por outras fabricantes, confira:

Suzuki SX4 e Fiat Sedici

Japonês de alma italiana. É assim que podemos chamar o Suzuki SX4. Se você fizer uma busca no Google com o nome do carrinho vai ver que ele foi desenvolvido em parceria com a Fiat e que daí surgiu o 16 – ou Sedici, em italiano – que é vendido na Europa.

Diferenças? Nenhuma, o design externo e interno são os mesmos, assim como o conjunto motor e câmbio. O que muda é que, da parte japonesa, ele é vendido como um hatch esportivo, além de possuir uma variante sedã; já no lado italiano, o veículo é classificado como um crossover com aptidão off-road.

Nissan Frontier e Suzuki Equator

Vocês podem nunca ter ouvido falar da Equator, mas com certeza conhecem todos os detalhes da Frontier - chamada de Navara em alguns mercados. E o que uma tem haver com a outra? Simples, apesar de não parecer, são a mesma picape.

A diferença é que uma é vendida pela Suzuki – com uma frente mais agressiva e restrita apenas aos Estados Unidos – e a outra pela Nissan.

Renault Fluence e Samsung SM3

Vocês sabiam que, além de celulares, tablets, TV e outros eletrônicos, a Samsung também faz carros? Sim, a marca coreana, pertencente ao grupo Renault-Nissan, vende automóveis em seu país de origem. Um dos mais conhecidos, e que você já deve ter visto rodando no Brasil com o logo da Renault, é o sedã SM3.

O carro nada mais é que um Fluence. Design externo e interno são os mesmos, bem como plataforma, mecânica e tudo o que você puder imaginar que possa ser compartilhado.

Logan e suas faces

Vendido no Brasil com o símbolo da Renault, o sedã compacto Logan também veste a camisa da Dacia na Europa, da Nissan no México, onde é vendido como Aprio, e da Mahindra na Índia, com o nome Verito.

As diferenças entre eles são mínimas e apenas para se adequar ao padrão estético de cada marca. Exceto pela Mahindra, que acabou de reestilizá-lo e fez algumas mudanças na parte interna.

Fiat Viaggio e Dodge Dart

Eles representam o primeiro fruto desenvolvido do zero pelos grupos Fiat e Chrysler, são destinados a mercados diferentes, mas terão praticamente o mesmo visual: estamos falando dos sedãs Viaggio e Dodge Dart.

Há boatos de que ambos devam ser vendidos no Brasil – a versão italiana no lugar do Linea, enquanto o norte-americano destinado a brigar com modelos como o BMW Série 3 – mas nada está confirmado.

Ford Fusion e Lincoln MKZ

Vocês talvez nunca tenham ouvido falar do Lincoln MKZ. O modelo, que é feito sobre a plataforma do Fusion e é vendido na América do Norte, era apenas uma versão mais requintada do sedã da Ford na geração anterior.

Na linha 2013, no entanto, a marca mudou um pouco esse panorama e deu mais personalidade ao modelo com um desenho mais exclusivo, mas isso não muda o fato de que diversas peças ainda são compartilhadas entre ambos.

Mitsubishi ASX, Peugeot 4008 e Citroën C4 Aircross

No Brasil e nos Estados Unidos, por exemplo, ele é apenas japonês, mas na Europa ele também pode aparecer como francês. Estamos falando do trio Mitsubishi ASX, Peugeot 4008 e Citroën C4 Aircross. Os três modelos são a mesma coisa, com algumas alterações estéticas, como nos faróis e nas lanternas, para enquadrá-los ao padrão visual de cada marca. Interior, gama de motores e plataforma também são os mesmos, a diferença é que talvez vocês não verão os modelos da Citroën e da Peugeot rodando pelas ruas brasileiras...

Chevrolet Trax, Buick Encore e Opel/Vauxhall Mokka

O Chevrolet Trax nem foi lançado, mas podemos falar que já é vendido - como Opel/Vauxhall Mokka na Europa e Buick Encore nos Estados Unidos. Os três são praticamente idênticos e isso é reflexo da estratégia de reduzir custos da marca norte-americana.

O que pode mudar entre os três crossovers é o nível de acabamento: mais requintado pelas mãos da Buick, mediano com a Opel/Vauxhall e mais despojado na Chevrolet, já que cada uma visa mercados diferentes.

Toyota GT 86, Subaru BRZ e Scion FR-S

Apresentados no último Salão de Tóquio, Toyota GT 86 (ou apenas 86), Subaru BRZ e Scion FR-S são os três mosqueteiros vindos do Japão. Apesar de idênticos, cada um tem uma proposta: enquanto as primeiras marcas visam uma pegada mais “nervosa”,  a última quer é oferecer um esportivo por um preço mais atraente.

Fiat Freemont e Dodge Journey

Por último, dois dos modelos que talvez sejam os mais representativos nessa festa de compartilhamento de automóveis: Freemont e Dodge Journey.

Só que há ressalvas: o modelo norte-americano surgiu como projeto independente e só depois da aquisição do grupo Chrysler pela Fiat foi que apareceu a versão italiana – a Fiat precisava aumentar as vendas da Chrysler para adquirir mais ações do grupo e a solução encontrada por ela foi vender o crossover com o seu logo em alguns mercados.

Como podemos perceber, os dois são idênticos de “cabo a rabo” e um dos únicos mercados onde são vendidos simultaneamente é o brasileiro. Na Itália existe apenas o Freemont e nos Estados Unidos apenas o Journey, por exemplo.

Assine a newsletter semanal do AUTOO!