A Land Rover ainda tem lenha para queimar com o veterano Defender. A linha 2012 do rústico utilitário, que estreia na Europa em novembro, abriu mão do motor 2.4 turbodiesel e aderiu ao novo bloco 2.2, também alimentado por diesel e auxiliado por turbocompressor.

Apesar da diminuição da cilindrada, o propulsor manteve os mesmos números de performance da gama 2011: 122 cavalos de potência a 3.500 rpm e torque máximo de 36,7 kgfm a partir de 2.000 rpm. Por outro lado, a LR afirma ter melhorado o nível de emissões de CO2 do veículo, que emite cerca de 295 gramas do agente poluente por km percorrido.

O Defender 2012 também recebeu aprimoramentos no câmbio manual de seis marchas, o que influenciou no aumento da velocidade máxima do veículo, que foi de 132 km/h para 145 km/h. A tração segue integral e a transmissão com caixa de redução e bloqueios de diferencial.

A LR também oferece ao modelo dois pacotes com itens opcionais. O primeiro, o “Comfort Pack”, contém ar-condicionado, rádio CD-Player com entrada auxiliar e vidros elétricos. O kit seguinte, chamado “Off-Road”, inclui freios ABS, pneus com maior capacidade fora-de-estrada e proteção extra para a parte inferior do carro.

Land Rover Defender
Divulgação

O Defender segue equipado com sistema de tração integral com caixa de redução e bloqueios de diferencial

A linha 2012 do Defender seguirá sendo oferecida nas opções com carroceria curta (90) ou station (110) e picape (130). A divisão nacional da Land Rover ainda não confirma a chegada do utilitário com o novo motor ao mercado brasileiro.

Vem aí o novo Defender

Segundo a imprensa europeia, uma primeira impressão do substituto do Defender será apresentada em formato conceitual no Salão de Frankfurt, na Alemanha, em setembro deste ano. No entanto, o modelo atual seguirá em produção até 2014, quando entram em vigor uma série de novas normas de segurança veicular na Europa, que exigirão dos carros controles eletrônicos de segurança e mais airbags, itens que o clássico modelo da Land Rover não possui justamente por conta de sua concepção já antiquada, apesar de ser eficiente para o off-road.

Thiago Vinholes

|