Plataforma do novo VW Gol pode ser criada pela Skoda

Marca do grupo VW focada em custo-benefício deverá trabalhar em versão simplificada da arquitetura MQB
Projeção do designer Kleber Silva sobre a nova geração do Volkswagen Gol

Projeção do designer Kleber Silva sobre a nova geração do Volkswagen Gol | Imagem: Kleber Silva

Uma decisão bem importante também para as operações brasileiras da Volkswagen pode ser definida no meio deste ano.

A Skoda, uma das marcas do conglomerado alemã focada em veículos mais acessíveis, deverá decidir no prazo em questão se vai investir seus esforços na criação de uma nova plataforma destinada a mercados emergentes e que propiciará à marca desenvolver carros mais baratos.

A novidade nada mais é do que uma simplificação da plataforma MQB A0, hoje utilizada em modelos como o Volkswagen Polo brasileiro.

Se sair do papel, essa nova plataforma simplificada deverá resultar nos primeiros frutos por volta de 2021, aposta a mídia especializada europeia.

Uma plataforma desse tipo é fundamental para a Skoda sobretudo tendo em vista o mercado indiano. O país registra um mercado automotivo em franca expansão, com um crescimento de 8,8% nas vendas em 2017 e atingindo um volume de vendas de 3,6 milhões de unidades, o que o torna o quinto maior mercado do mundo.

Por lá, os modelos de baixo custo de Hyundai e Suzuki dominam, mas mesmo sem ter um produto tão acessível quando os subcompactos dessas marcas, as vendas da Skoda cresceram 31% no ano passado, o que animou a empresa a investir no mercado. A Renault, em grande parte graças ao sucesso do Kwid, conseguiu ultrapassar a marca de 100 mil unidades comercializadas no país, o que faz muitas concorrentes olharem com mais atenção para o peculiar mercado indiano.

A Skoda tentou realizar uma parceria com a Tata para desenvolver esse novo carro de baixo custo, porém, como notíciamos, a negociação não avançou pelo fato do grupo VW constatar que teria que a plataforma oferecida pela Tata exigiria muitos investimentos para acompanhar as evoluções em termos de propulsão e níveis de segurança. 

Se sabe até o momento que além da Skoda, a Volkswagen também utilizará a plataforma mais simples do grupo caso o desenvolvimento receba o sinal verde da cúpula da empresa.

Além de resultar em um modelo bem mais acessível na Índia, é bom acompanharmos de perto o desenrolar dessa história uma vez que a nova arquitetura também pode dar vida à próxima geração do VW Gol. Como já foi amplamente divulgado, o sucessor do hatch está nos planos da marca para o Brasil, inclusive ele deverá abraçar uma proposta bem focada com modelos destinados a mercados emergentes, conciliando bom espaço interno com preço barato, receita inaugurada por modelos como o Renault Sandero. O sucessor do Gol, esperado para o fim de 2020 ou 2021, deverá contar apenas com motorização 1.0 e não deve tirar o up! de linha.

 
 
Projeção do designer Kleber Silva sobre a nova geração do Volkswagen Gol
 
Projeção do designer Kleber Silva sobre a nova geração do Volkswagen Gol
Projeção do designer Kleber Silva sobre a nova geração do Volkswagen Gol
Projeção do designer Kleber Silva sobre a nova geração do Volkswagen Gol
 
Projeção do designer Kleber Silva sobre a nova geração do Volkswagen Gol
Projeção do designer Kleber Silva sobre a nova geração do Volkswagen Gol
 
 
Assine a newsletter semanal do AUTOO!