O movimento do carro elétrico, em especial de versões com apelo popular, vem ganhando força na França. Até o final deste ano a Renault já avisou que lançará três modelos com motorização totalmente elétrica e preços razoáveis. O Grupo PSA Peugeot-Citroën também está se virando no segmento e antecipou nesta terça-feira (27) os primeiros detalhes do conceito Velv, sigla que em francês significa “Veículo Elétrico Leve para Cidade”. Seu lançamento, entretanto, ainda não tem data definida.

O modelo estreou no Fórum Adame, evento promovido pela Agência do Meio Ambiente e da Matriz Energética da França.

E não se trata de um carro elétrico qualquer. O Velv, como seu nome indica, é muito leve: pesa apenas 650 kg (vazio), segundo a PSA. A cabine, como o veículo é direcionado para vias urbanas, leva apenas três ocupantes na disposição 1-2.

Já o motor gera o equivalente a 27 cavalos de potência, o que, de acordo com a empresa, é o suficiente para levar o modelo a velocidade máxima de 110 km/h.

Velv Concept
Divulgação

O desenho diferenciado das rodas traseiras melhora a agilidade do carro em manobras

A marca informa que o protótipo carrega um conjunto de baterias de íon lítio que proporciona uma autonomia de até 100 km, sem em regime urbano. O desenho exótico, aliás, não é por acaso. Praticamente um triciclo, a PSA afirma que essa concepção é válida quando se busca maior agilidade em espaços apertados, típicos de grandes cidades. Seu diâmetro de esterçamento, por exemplo, é de apenas 7,2 metros.

Franceses em choque

O Velv é a primeira iniciativa isolada do Grupo PSA em criar um carro totalmente elétrico. Atualmente a marca oferece na Europa os modelos Peugeot iOn e o Citroën C-Zero, que são na verdade versões “afrancesadas” do Mitsubishi iMiEV – a PSA é parceira da Mitsubishi na troca de certas tecnologias.

Sendo assim, o produto final derivado do conceito Velv pode naturalmente substituir o par elétrico de Peugeot e Citroën, que são vendidos por meio de modos restritos de compra e têm um preço ainda relativamente alto para a proposta.

Thiago Vinholes

|