SUV médio da Renault terá versão híbrida flex e desenvolvimento nacional

Sobre a mesma plataforma do Kardian, modelo será inédito e tem parte do desenvolvimento local
Dacia Duster

Dacia Duster | Imagem: Divulgação

Ricardo Gondo, presidente da Renault no Brasil, não escondeu o ânimo com o SUV C, ou seja, médio, que a marca está desenvolvendo no Brasil. Durante a coletiva de imprensa onde a estrela era o Kardian, nesta semana em Gramado (RS), o futuro lançamento da marca foi citado ao menos três vezes.

VEJA TAMBÉM:

A empolgação não é para pouco. O novo SUV está em desenvolvimento pela engenharia e pelo centro de design no Brasil sob comando de Gondo e será inédito, ou quase.

A base mecânica já está pronta. É a plataforma modular RGMP, uma versão nacional da CMF-B, que dá origem ao Kardian, primeiro produto desta base. Acontece que somente a parte dianteira dela é intocável. Todo o resto pode ser esticado. A distância entre-eixos, por exemplo, que no Kardian é de 2,60 m, pode chegar a até 2,95 m e a até 5 m de comprimento.

Para se ter uma ideia, o Jeep Commander tem 4,77 m de comprimento e 2,79 m entre os eixos. Não significa, porém, que o novo SUV terá essas medidas citadas acima, mas é até onde essa plataforma pode chegar. E provavelmente chegará em uma futura versão de sete lugares.

Dacia Duster
Dacia Duster de terceira geração pode emprestar a estrutura para o novo SUV da Renault
Imagem: Divulgação

Gondo também falou que a marca prepara um sistema híbrido flex para o Brasil. Esse desenvolvimento já está em fase avançada e pode trazer o que a Renault já utiliza na Europa, onde a marca oferece tecnologias de híbrido leve, moderado e total. A marca não diz qual trará para o Brasil.

O provável é que o motor seja o mesmo do Kardian, um 1.0 de três cilindros com 125 cv de potência e 22,4 kgfm de torque, mas as versões top de linha também terão o 1.3 turbo de quatro cilindros com 170 cv e 27,5 kgfm. Os dois são da mesma família.

Quanto ao visual, outro mistério. A aposta era que fosse baseado no Duster de terceira geração, mas executivos da marca deram outras pistas. A primeira era que o Kardian inaugura “uma nova linguagem visual”, ou seja, podemos esperar que o desenho siga alguns padrões do compacto, como os faróis divididos. 

Siga o AUTOO nas redes: WhatsApp | LinkedIn | Youtube | Facebook | Twitter

De qualquer forma, assim como o Kardian empresta o miolo da carroceria do Sandero, o Duster também pode fazer isso com o novo modelo. A traseira também deve ser bem modificada, mas terá a alavanca de câmbio estilo joystick e console central alto.

Além do SUV, a RGMP dará origem a outros produtos. Podemos esperar dela a Renault Niagara, nome dado ao conceito de uma picape monobloco que vai substituir a Oroch e mais um SUV de sete lugares, entre outros produtos que poderão vir.

 

 

Fernando Pedroso

Apaixonado por carros desde criança, se formou em jornalismo para trabalhar com automóveis. Realiza esse sonho desde 2006, e participando no AUTOO a partir de 2023

Recomendados por AUTOO

Youtube
RAM Rampage Laramie a diesel

RAM Rampage Laramie a diesel

Será que ainda é vantajoso ter picape com motor turbodiesel?
Aviação
Força Aérea Brasileira confirma: quer caças F-16 dos EUA

Força Aérea Brasileira confirma: quer caças F-16 dos EUA

Mas nega que isso possa atrapalhar operação dos novos Gripen suecos
MOTOO
A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

A partir de R$ 8,5 mil: motos Shineray, Honda e Yamaha

Lista reúne as 10 motos mais baratas do Brasil em maio de 2024. Descubra as opções