“A gente poderia ter lançado tudo junto, mas resolvemos deixar uma novidade para o segundo semestre para aquecer a imagem do Captur”. Foi assim que o diretor de marketing da Renault do Brasil, Federico Goyret, explicou o motivo pelo qual as versões Zen e Intense com câmbio automático CVT foram anunciadas no lançamento do Captur, mas só agora estão chegando às lojas. Ambas, como revelamos, chegam às lojas por R$ 84.900 e R$ 88.400, respectivamente.

É com elas que a Renault quer ampliar a participação hoje tímida do Captur no segmento dos SUVs compactos para posições mais elevadas no ranking de vendas. Foi para ver se essa expectativa da Renault é justificada que o AUTOO avaliou a versão Intense 1.6 SCe CVT, que sozinha deverá responder por metade das vendas do Captur a partir de agora. O motivo, diga-se de passagem, não é difícil de entender já que ela custa R$ 3.500 a menos que a Intense 2.0 (reajustada para R$ 91.900) e traz conjunto mecânico bem mais eficiente em relação ao já defasado câmbio automático de 4 marchas presente no Captur 2.0.

E que bem fez a caixa CVT emprestada do Nissan Kicks ao primo Renault Captur! Basicamente temos o mesmo câmbio X-Tronic CVT da aliança franco-japonesa, porém calibrado seguindo os requisitos da equipe de engenharia da Renault. Com um projeto recente, a nova caixa CVT desenvolvida pela marca japonesa é 10% mais compacta em relação ao modelo usado até então pelo congloerado e por aqui estreou nas gamas Nissan March e Versa. Graças à presença de uma caixa auxiliar redutora, a Renault-Nissan conseguiu utilizar polias menores e reduziu o peso da transmissão em 13% na comparação com a caixa CVT utilizada anteriormente. A caixa X-Tronic CVT presente no Captur ainda conta com uma função Eco para tornar o SUV mais econômico e, se o motorista solicita desempenho mais ágil pressionando com força no acelerador, a central eletrônica da transmissão trata de reagir de forma esportiva sem a necessidade um um botão ou qualquer comando físico para isso. 

De qualquer forma, desempenho não é um dos atributos do Captur 1.6 CVT uma vez que ele será o mais lento de toda linha. Segundo números da própria Renault, com essa configuração mecânica o Captur acelera de 0 a 100 km/h em 13,1 segundos com etanol e alcança até 169 km/h de velocidade máxima. O Captur Intense 2.0, por sua vez, é capaz de cumprir a mesma prova de aceleração em 11,1 segundos. 

Só que ao mesmo tempo em que leva vantagem nas respostas dinâmicas, o antigo câmbio automático de 4 marchas que trabalha e conjunto com o motor 2.0 cobra a (elevada) conta na hora de abastecer. Enquanto o Captur 1.6 CVT alcança parciais de 10,5 km/l na cidade e 11,7 km/l na estrada com gasolina, o 2.0 não vai além de 8,8 e 10,8 km/l, respectivamente. 

Particularmente falando, a sensação das acelerações e retomadas ao volante do Captur 1.6 CVT chegam a ser próximas às do 2.0 automático. Em grande parte devido ao peso elevado do Captur CVT, de 1.286 kg, o modelo não deverá agradar quem faz questão de uma performance mais viva e animada, porém o consumo bem menor do Captur 1.6 CVT faz a balança pesar a seu favor. 

Mesmo com o novo conjunto mecânico, o Captur Intense 1.6 CVT mantém as boas qualidades dinâmicas vistas no restante da família. Um traço bem singular do Captur vai para a direção com assistência eletro-hidráulica, que mostra-se um tanto quando “pesada” em relação à outros SUVs compactos que utilizam assistência elétrica como o primo Nissan Kicks. 

A suspensão presente no Captur (McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira) apesar de não oferecer nenhuma surpresa no conjunto consegue realizar um bom trabalho. A altura em relação ao solo mais elevada do que a média do segmento combinada com a posição de dirigir mais alta dentro da categoria proporciona ao motorista dois atributos interessantes no SUV compacto da Renault. O amplo espaço interno e o porta-malas para 437 litros, empatando apenas com o Honda HR-V em capacidade, fortalecem o apelo comercial do modelo. 

Com preço na casa de R$ 90.000, o Renault Captur Intense 1.6 CVT não deixa de oferecer um bom custo-benefício. Além dos controles de tração e estabilidade, o SUV nessa configuração ainda conta com 4 airbags, rodas de liga leve aro 17”, ar-condicionado automático, sensor de estacionamento, controlador de velocidade de cruzeiro, chave presencial com partida por botão, central multimídia com navegador e câmera de ré, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis e acabamento diamantado para as rodas de liga leve aro 17”. 

Apenas como comparação, um Honda HR-V, o atual líder em vendas na categoria dos SUVs compactos, custa R$ 93.000 na versão EX e ainda deve alguns equipamentos para o Captur avaliado aqui. Se você colocar o revestimento interno de couro e optar pelo teto com pintura contrastante com a carroceria, o valor do Renault atinge R$ 91.300, o que ainda não deixa de ser competitivo. 

Com esse pacote inteessante aliado ao visual forte e de muita presença, o Renault Captur é um modelo com bastante personalidade dentro do segmento. Faltava a ele, entretanto, uma opção mais eficiente para quem procurava o SUV com câmbio automático, tarefa a partir de agora cumprida com louvor pela versão Intense 1.6 CVT.

Segundo dados da fabricante, por volta de 50% dos clientes do Captur “nunca pensaram em ter um Renault”, enquanto apenas 5% de quem adquire um Captur também considerava a compra de um Duster, dado que nos mostra que não deve ter ocorrido a famosa “canibalização” entre os dois modelos. 

Logo, se você gosta do visual do Renault Captur vale a pena investir na versão Intense CVT. Bem mais interessante do que qualquer uma outra dentro da gama, além de competitiva no segmento, o Captur com esse conjunto motor e câmbio pode não ser brilhante no segmento, mas mostrou-se camarada no consumo e na ótima lista de equipamentos. Vamos ver se o Captur a partir de agora conquista mais espaço na categoria.

 
 
Renault Captur 2018
 
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
 
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
 
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
 
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
 
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
 
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
 
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
 
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
 
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
 
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
 
Renault Captur 2018
Renault Captur 2018
 
 

Ficha técnica

Renault Captur 2018 Intense 1.6 16V flex automático 4p
Preço R$ 89.950 (03/2018)
Categoria SUV compacto
Vendas em 2017 13.742 unidades
Motor 4 cilindros, 1597 cm³
Potência 118 cv a 5500 rpm (gasolina)
Torque 16,2 kgfm a 4000 rpm
Dimensões Comprimento 4,329 m, largura 1,813 m, altura 1,619 m, entreeixos 2,673 m
Peso em ordem de marcha 1286 kg
Tanque de combustível 50 litros
Porta-malas 437 litros
Veja ficha completa

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo | http://www.jcceditorial.com.br/